Dor no Ombro Entenda a Lesão do Manguito Rotador

ORTOPEDIA

Dor no Ombro Entenda a Lesão do Manguito Rotador

Geralmente, a Lesão do Manguito Rotador ocorre em pessoas acima dos 40 anos. Os sintomas aparecem de forma gradual, sendo a queixa mais habitual a dor que é referida no ombro com irradiação para o cotovelo e para a coluna cervical, podem estar associados à dificuldade de realizar atividades simples como uma troca de roupa ou a higiene pessoal. O termo manguito rotador é um termo simplificado para as funções que quatro tendões existentes no ombro realizam: a rotação do úmero, estabilização do ombro junto à articulação e controle da cabeça do úmero quando o braço é elevado. Geralmente, a lesão do manguito rotador ocorre em pessoas acima dos 40 anos. Quando ocorre em pacientes jovens, ela normalmente ocorre devido a um trauma de alta energia, ou em pessoas que realizam atividades com um braço em constante elevação (como professores, pintores e trabalhadores da construção civil) e esportistas que realizam atividade constante com o ombro acima da cabeça (jogadores de vôlei, nadadores e praticantes de tênis). Também pode ser originada a partir de um trauma, como uma fratura ou luxação.

Sintomas

Os sintomas podem aparecer de modo repentino ou de modo gradual. Pode ocorrer uma dor de grande intensidade no ombro após uma queda sobre o braço. Normalmente, após o trauma, o paciente segue com dor de grande intensidade associado à diminuição de força muscular e da amplitude de movimento do ombro. Entretanto, os sintomas aparecem de forma gradual, sendo a queixa mais habitual, a dor que é referida no ombro com irradiação para o cotovelo e para o trapézio. Normalmente, queixa-se de dificuldade para dormir sobre o ombro e o paciente acorda no meio da noite com dor. Outros sintomas podem estar associados, como perda de movimento e rigidez articular que podem levar a uma dificuldade de realizar atividades simples, como uma troca de roupa ou a higiene pessoal.

Diagnóstico

O diagnóstico é baseado na história clínica do paciente, em manobras realizadas pelo ortopedista e em exames de imagem, como o Raio-X, Ultrassom e a Ressonância Magnética.

As opções de tratamento são:
• Repouso associado à limitação de atividades com o braço acima da cabeça;
• Uso de tipoia;
• Uso de anti-inflamatório;
• Exercícios de alongamento e fortalecimento.

Em alguns casos, o tratamento não cirúrgico pode levar a uma importante melhora da dor e, consequentemente, da função do ombro, o que pode demorar semanas e meses. O tratamento não cirúrgico é considerado apropriado para as lesões parciais do manguito rotador. As lesões totais ou completas devem ser tratadas de modo cirúrgico. Quando ocorre a ruptura do manguito rotador, ocorre também o tensionamento pelo músculo que só leva a um aumento da lesão, impedindo, desse modo, que o tendão cicatrize. Por esse motivo, a lesão completa do manguito rotador é de tratamento cirúrgico.

Tratamento cirúrgico

Existem vários tipos de tratamento cirúrgico. O tipo de tratamento a ser realizado depende do tipo, tamanho e localização da lesão. A técnica atualmente mais utilizada é o reparo artroscópico, por ser um procedimento que temos uma melhor visualização da lesão e também porque é realizado de modo minimamente invasivo, proporcionando uma recuperação mais rápida, menor dor no pós-operatório e um breve retorno às atividades da vida diária.

Reabilitação pós-cirúrgica

Um forte comprometimento do paciente no programa de reabilitação é muito importante para se alcançar um bom resultado com o tratamento cirúrgico.

Ver perfil

Matéria Por

Márcio José Munhoz Soares De Moraes

Ortopedia e Traumatologia

CRM/MT 5670 | RQE 2064 | Cuiabá

Deixar Comentário