Sexualidade na terceira idade

GINECOLOGIA

Sexualidade na terceira idade

A sociedade construiu em torno da sexualidade na terceira idade um muro cheio de estereótipos, preconceitos e marginalização. Essa perspectiva leva a pessoa idosa a parar de falar sobre sexualidade, em muitos casos a não compartilhá-la com ninguém e, por fim, abandoná-la. Para desfrutar de uma sexualidade saudável na terceira idade, é necessário conhecer as mudanças que ocorrem no corpo ao longo do tempo e qual será a influência delas na sexualidade. Entender essas mudanças implica gerar um projeto de vida no qual o bem-estar não esteja limitado pela perda das aptidões físicas.

Nesse sentido, estar ciente das mudanças físicas que estão associadas à idade e tomar consciência delas no próprio corpo é essencial para enfrentarmos o conjunto de mitos que cercam o tema do prazer “idoso” e que podem causar a rejeição da sexualidade. Os especialistas concordam que o órgão mais importante na sexualidade é o cérebro. Qualquer medo ou insegurança pode se transformar no maior obstáculo quando se trata de manter relacionamentos íntimos. O principal medo dos homens é geralmente não ter uma ereção ou não conseguir mantê- la, enquanto o medo da mulher está mais ligado à sua aparência física, isto é, não se sentir sensual.

É verdade que a idade está ligada a certas mudanças inevitáveis, mas precisamente por isso, devemos assumi-las com naturalidade. Os últimos estudos em gerontologia destacam a importância de mudar as falsas crenças sobre a sexualidade. Os medos e, em muitos casos, a educação recebida, nos levam a pensar nos idosos como seres assexuados.

Compartilhando experiências!

Nessa nova fase de minha vida, encontrei um namorado. Um senhor da minha faixa etária, educado, gentil, envolvente, sexy e pude perceber que o namoro na terceira idade não muda nada. No beijo, sinto a respiração desvendar meu desejo, saciando minha vontade numa volúpia envolvente e gostosa. Esse relacionamento afetivo traz bemestar e muitos benefícios para meu coração, chego a encarar o preconceito da família e da sociedade com mais leveza. É uma sensação fascinante e encantadora de experimentar. Cada vez mais o mito da velhice se extingue, na medida em que os mesmos conquistam uma qualidade de vida melhor, com atividades físicas e alimentação é possível manter uma vida sexual agradável e saudável. Ganhei um novo sentido em minha vida e estou me sentindo muito feliz!

Depoimento Anecy Oncken
Miss Universo Paraná Senior 2018

Matéria Por

Elgner Moraes Pereira

Médico

CRM/PR 30091 | Umuarama

Matéria Por

Angela Patricia Gongora Panucci

Médica

CRM/PR 32993 | Umuarama

Deixar Comentário