Melasma

DERMATOLOGIA

Melasma

O melasma é uma condição comum, que se caracteriza pelo surgimento de manchas escuras na pele, mais comumente na face, mas também pode acometer braços, pescoço e colo. É mais comum em mulheres. As causas são múltiplas e complementares, como exposição solar, influência hormonal e história familiar (genética). O melasma é uma condição comum, que se caracteriza pelo surgimento de manchas escuras na pele, mais comumente na face, mas também pode acometer braços, pescoço e colo.

É mais comum em mulheres. As causas são múltiplas e complementares, como exposição solar, influência hormonal e história familiar (genética). O sol emite radiação ultravioleta, que provoca surgimento de radicais livres na pele, levando ao escurecimento de algumas regiões como uma forma de proteção do organismo. A causa hormonal ocorre em gestantes, em mulheres que fazem uso de anticoncepcionais e outras terapias de reposição hormonal. Manchas escuras, marrons, começam a aparecer na face, principalmente nas maçãs do rosto, testa, nariz e lábio superior (buço).

Muitas vezes, as pessoas com melasma podem piorar a condição com um tratamento ou procedimento inadequado, levando a um maior escurecimento das manchas. O dermatologista é o profissional mais indicado para diagnosticar e tratar esta condição. Os tratamentos variam, mas sempre compreendem orientações de proteção contra raios ultravioleta e à luz visível. As terapias disponíveis são o uso de medicamentos tópicos, orais e procedimentos para o clareamento.

Dentre os procedimentos mais eficazes estão os peelings químicos, indução percutânea com agulha (IPCA), e a microinfusão de medicamentos na pele (MMP). É importante salientar, que o tratamento do melasma sempre prevê um conjunto de medidas para clarear, estabilizar e impedir que o pigmento volte. O ponto de partida para que o tratamento tenha efeito é a proteção contra os raios ultravioletas. As pessoas acometidas por melasma devem aplicar um filtro solar potente, físico e químico, com FPS alto.

Em especial, sempre utilizar filtros que tenham proteções contra os raios ultravioletas A (UVA) e ultravioletas B (UVB). O conceito atual do tratamento de melasma considera que o uso de protetor solar ajuda a estabilizar os benefícios obtidos com os tratamentos e muitas vezes também promove o clareamento, quando utilizado de maneira correta. Com o uso de cremes clareadores os resultados demoram cerca de dois meses para começar a aparecer. Não é um método que funciona com todos os pacientes.

Mesmo com resultados rápidos, o tempo necessário para estabilizar a condição e impedir que mínimas exposições façam retornar o pigmento pode ser de muitos meses ou anos. Assim, o conceito principal é que o melasma é crônico, e os pacientes com esta condição necessitam tratamento e fotoproteção constante. A maior prevenção para o melasma é a proteção solar. As medidas de proteção devem ser realizadas diariamente, mesmo que o dia esteja nublado ou chuvoso. Uma medida importante é a reaplicação do filtro solar, para manter a proteção adequada durante todo o dia.

As pessoas com melasma devem também utilizar meios físicos de proteção, como roupas, chapéus, bonés, óculos escuros e sombrinhas. Toda a medida que evite a exposição solar da região acometida deve ser estimulada. E sempre lembrar da necessidade de filtro solar com pigmento(cor) no tratamento / prevenção.

Ver perfil

Matéria Por

Karla Fonseca

Médica

CRM/GO 14832 | Rio Verde

Deixar Comentário