Glaucoma: Silencioso e Traiçoeiro

O estudo do glaucoma passa por um momento de grande esclarecimento, devido ao interesse de se saber mais sobre esta doença que vem se mostrando, cada vez mais agressiva, quando não descoberta e tratada precocemente. Uma vez que esta patologia mostra-se silenciosa e assintomática, no seu início, indicamos, sempre, que se faça um exame de rotina em seu médico OFTALMOLOGISTA.

Vamos, então, tentar esclarecer de uma forma prática e simples, o que é, como acontece, causas e tratamento de glaucoma.

O glaucoma pode ocorrer em todas as idades, inclusive pode-se até nascer com esta patologia... Vamos, contudo, nos ater em um tipo de glaucoma que, sem dúvida, é o mais comum. Glaucoma crônico simples.

Por definição, o glaucoma crônico simples, é uma neuropatia óptica crônica e progressiva, caracterizada por alterações do nervo óptico e da retina, com repercussões no CAMPO VISUAL. Ocorre, na maioria das vezes, quando a pressão intra-ocular supera os níveis considerado normais.

Não existe um valor isolado em que podemos considerar como padrão de normalidade. Estes valores devem ser associados com outros dados no mesmo paciente com o objetivo de avaliar a probabilidade em se ter ou não a doença. A pressão intra-ocular varia durante as 24 horas, geralmente com níveis mais altos entre seis e onze horas da manhã e mínimos durante a madrugada, entre meia noite e duas horas.

Dispomos em nosso consultório oftalmológico de aparelhos para fazer a medida da pressão intra-ocular, devendo, esta medida, ser feita em todas as consultas de rotina.
Existem estudos que demonstram que na raça negra, o glaucoma torna-se mais grave e com grau de dificuldade maior ao tratamento. Fatores familiares também indicam maior chance de ocorrer o glaucoma em membros da mesma família. A presença de miopia , diabetes e aumento da idade do paci-ente, são fatores que também elevam a chance em se adquirir o GLAUCOMA.

COMO FAZER O DIAGN??STICO?
No início esta doença é assin-tomática. O diagnóstico é feito, na grande maioria das vezes, pela suspeição levantada pelo oftalmologista nos exames de rotina, como medida da pressão intra-ocular, avaliação do fundo de olho e exame de campo visual.

TRATAMENTO DO GLAUCOMA
O tratamento desta patologia se faz de forma clínica e /ou cirúrgica. Na forma clínica, dispomos de vários tipos de colírios, que devem ser usados de forma contínua e controlada. Quando não obtemos o resultado desejado com o uso de colírios, dispomos da forma cirúrgica, sempre com o objetivo de diminuir a pressão intra-ocular, trazendo esta pressão a níveis seguros ao nervo óptico.

O Glaucoma é uma doença silenciosa, traiçoeira, que não dói, que não mostra sua cara. Quando já estamos percebendo qualquer alteração visual, é sinal que a doença já está em andamento, há algum tempo.
Lutaremos para preservar a visão que ainda resta, pois a visão perdida não podemos recuperá-la.

Matéria Por

Fernando Elias Mella Silva

Oftalmologia

Deixar Comentário

Outras MATÉRIAS