Cirurgia de Catarata

Cirurgia de Catarata
Antigamente, a cirurgia era considerada arriscada e muita gente a evitava o quanto possível. A internação, por uma semana ou mais, era sempre necessária e as complicações após a cirurgia eram freqüentes. Hoje em dia, a cirurgia de catarata é realizada em regime ambulatorial e pode levar apenas alguns minutos. Geralmente, logo após a cirurgia os pacientes recebem alta e vão para casa, evitando a inconveniência e as despesas hospitalares.

Incisões Auto-selantes
Sua catarata será removida por meio de uma técnica avançada chamada facoemulsificação ou cirurgia de catarata com pequena incisão. Usando, apenas, anestesia tópica faz-se uma incisão em degrau de cerca de 2,5 mm na esclera (parte branca do olho) ou na córnea clara (logo acima da área onde a córnea encontra a esclera). A catarata é, então, fracionada em partículas microscópicas usando-se ultra-som e aspirada do olho. Em seguida, para compensar a remoção do cristalino, uma lente intra-ocular (LIO) é implantada. A incisão em degrau faz com que o olho permaneça completamente selado pela pressão natural externa.

Benefícios da Anestesia Tópica
e da Incisão Auto-selante
Anestesia tópica e as incisões auto-selantes trouxeram a cirurgia de catarata a um nível mais alto. Muitos pacientes são capazes de ver nitidamente logo após a cirurgia. Atualmente, na maioria dos casos, é possível retornar a atividades como direção e leitura em curto espaço de tempo. Com o colírio anestésico não há necessidade de dolorosa injeção de anestesia a qual retarda a restauração da visão e pode causar inchaço e descoloração da pele.

Cirurgia bem sucedida
As pessoas têm diferentes períodos de recuperação, mas a maioria dos pacientes apresenta melhora quase imediatamente após a cirurgia e retorna às suas rotinas em um ou dois dias. De acordo com a Sociedade Americana de Catarata e Cirurgia Refrativa, nos Estados Unidos, 98% dos pacientes apresenta melhora da visão após a cirurgia.
Muitos apresentam uma visão que, na verdade, é melhor do que eles tinham antes de desenvolverem a catarata. Uma vez removida a catarata não voltará, possibilitando ao paciente uma boa visão. Nos casos em que, decorrido algum tempo após a cirurgia, ocorrer embaçamento da membrana que se localiza atrás da pupila, o problema é geralmente resolvido por meio de um tratamento rápido chamado YAG LASER, realizado no consultório.

A escolha é sua
A catarata pode levar anos para se desenvolver. Mas, qual é o momento certo para removê-la? A resposta é bem simples: a hora de remover a catarata é quando você acredita que a qualidade de sua vida seria melhor se você voltasse a enxergar. Só você pode decidir qual é a hora de reabrir seus olhos para um mundo brilhante e nítido.

Sobre a Catarata
Mais de cinqüenta por cento das pessoas acima dos sessenta anos e algumas mais jovens sofrem de catarata. A catarata é tão comum que é corrente o ditado de que todos teremos catarata, se vivermos o bastante.
A catarata é o turvamente progressivo do cristalino, interferindo na absorção da luz que chega à retina. Os portadores de catarata normalmente a descrevem como se estivessem olhando através de uma queda d???água ou de uma folha de papel vegetal, com embaçamento gradual ou diminuição da visão.
A leitura fica mais difícil e dirigir um carro pode se tornar perigoso. O portador de catarata pode se sentir incomodado por luz forte ou ver halos ao redor de luzes. No início, a mudança no grau dos óculos pode até ajudar, mas com o avanço da catarata a visão vai diminuindo progressivamente.
Não existem medicamentos que possam reverter a catarata. Uma vez formada, só existe um meio de livrar-se da catarata: removê-la cirurgicamente.

Deixar Comentário

Outras MATÉRIAS