PSICOLOGIA

1 + 1=3 ?

NO RELACIONAMENTO A DOIS ESTA SOMA PODE
SER CORRETA!!!

Muitas vezes nos vemos pedindo um caderninho mágico que nos forneça a receita para uma convivência harmônica com nosso par romântico. Mas, vocês já pararam para pensar o porquê de ser tão difícil o relacionamento a dois?

Beckert (2002), salienta que no universo conjugal existe uma particularidade da aritmética quando 1+1= 3. Isto se explica pelo fato de que em um relacionamento cada pessoa traz consigo uma história pessoal provinda de sua família e sua educação, carregada de valores, crenças e hábitos. E na união de duas pessoas é que essas histórias se chocam, fazendo-se necessário à construção de uma nova história, própria do relacionamento. Deste terceiro universo fazem parte o namoro, sexo, afeto e sonhos em comum, assim como as regras e normas para a vida a dois.

Por isso é que dizemos que 1+1=3.

Um exemplo disto seria: Carlos, com 35 anos, que está casado há 8, com Marina, de 31 anos. Nesta união de duas pessoas, teremos três universos: o de Carlos com 35 anos de história, o de Marina, com 31 anos e uma terceira história, a do casal com 8 anos de vida.

No entanto, nem sempre a junção de duas histórias é harmônica. E é neste momento, que poderão surgir os desentendimentos e conflitos conjugais, à medida que um não respeita o universo do outro, sobrepondo apenas seus valores, crenças, opiniões e hábitos. Por isso, é que muitas vezes não sabemos o porquê de brigarmos tanto com o nosso par romântico, mesmo sabendo que o amamos, pois é difícil ter que renunciar a alguns dos nossos costumes, aceitar os hábitos do outro e construir um novo universo.

Desta forma, é imprescindível que haja equilíbrio no relacionamento para que esta soma aritmética 1+1=3, possa estar correta. A você leitor cabe então a pergunta: como está a soma do seu relacionamento conjugal?


Referência Bibliográfica: BECKERT, M.E. Qualidade de vida: prevenção à depressão. In: Comportamento Humano - tudo (ou quase tudo) que você gostaria de saber para viver melhor. ORG.: Brandão, M. Z. S. da et al. São Paulo: ESEtec, 2002.

Deixar Comentário

Outras MATÉRIAS