Síndrome dos Ovários Policísticos

GINECOLOGIA

Síndrome dos Ovários Policísticos

A Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) é um distúrbio endócrino comum em mulheres na idade reprodutiva. A SOP é caracterizada por irregularidade menstrual, com ciclos anovulatórios (sem ovulação) ou amenorréia (ficar sem menstruar por longo período). Isso pode levar à infertilidade, bem como sinais de hiperandrogenismo – acne, aumento de pelos em regiões do corpo onde normalmente não tem nas mulheres e obesidade. Na ultrassonografia, os ovários têm aumento de volume bilateral e há presença de cistos nas suas periferias. Nem todas as mulheres que possuem ovários com aspecto policísticos possuem a síndrome. Por isso é importante acompanhamento ginecológico para o diagnóstico correto e seu tratamento.

Após o diagnóstico, a SOP deve ser tratada para prevenir suas complicações, tais como: as doenças cardiovasculares, diabetes e abortamento. Alguns estudos sugerem que muitas mulheres com SOP terão diabetes ou pré-diabetes. Em condições normais, as células respondem à ação da insulina, absorvendo a glicose para o seu armazenamento ou para geração de energia. Em situações adversas, quando há resistência insulínica, há um aumento progressivo da produção da mesma. Com o passar do tempo, isso faz que o pâncreas deixe de produzir a insulina, o que eleva os níveis de açúcar no sangue e provoca o aparecimento do diabetes tipo 2.

Nos ovários, a resistência à insulina leva a um erro no desenvolvimento dos folículos e aumento da produção de testosterona. Com isso, as mulheres com SOP podem apresentar acne, crescimento de pelos em excesso, manchas na pele e queda de cabelo. O tratamento deve ser individualizado e muitas vezes multidisciplinar, com uso de medicamentos e mudanças no estilo de vida. Deve-se perder peso, praticar atividade física, ter uma alimentação adequada e parar de fumar.

Matéria Por

Andressa Alvares Yokota Mischiatti

Ginecologia e Obstetrícia

CRM/PR 27226 | RQE 2717 | Maringá

Deixar Comentário