Dorso Curvo

ORTOPEDIA

Dorso Curvo

A coluna vertebral é uma estrutura móvel, firme, capaz de sustentar o peso da cabeça e do tronco sobre a pelve, e dotada de uma certa flexibilidade em determinadas regiões. Divide-se a coluna em 4 partes: cervical, torácica, lombar e sacrococcígea. Quando vista de frente, a coluna tem o alinhamento quase perfeito, é praticamente uma estrutura em linha reta.

Quando vista de lado, percebe-se que cada parte tem uma curvatura. A parte cervical e a parte lombar são alinhadas em lordose, enquanto que a parte torácica e a parte sacrococcígea são alinhadas em cifose. Habitualmente, as pessoas acreditam que lordose e cifose são nomes de doenças. Isso não é verdade, todos nós temos essas curvas na coluna.

As curvas em lordose têm a concavidade para trás, e as curvas em cifose têm a concavidade para frente. Durante a vida intrauterina, o feto tem a coluna curvada toda para frente, devido ao pouco espaço no útero, e ao nascimento, quando os pulmões se expandem, a parte torácica da coluna começa a ganhar o contorno em cifose, para acomodar os pulmões que agora se enchem de ar.

Quando o bebê começa a controlar o pescoço, por volta de 3 meses de vida, a coluna cervical passa a ganhar o contorno em lordose. E ao final do primeiro ano de vida, quando o bebê começa a ficar em pé, a coluna lombar se alinha em lordose. Essa evolução das curvas da coluna mostra que elas são adaptativas. Juntas, essas curvas mantém a cabeça do ser humano centralizada sobre a pelve.

Elas mudam conforme a idade, os hábitos de vida, e podem se alterar na presença de doenças de coluna. A mudança da idade é bem visível, afinal, os idosos são mais curvados para frente. Quanto aos hábitos de vida, o sedentarismo, a timidez e a falta de ergonomia no trabalho e no cotidiano podem curvar a coluna mais para frente, também. Em relação às doenças, o Dorso Curvo é o conjunto de causas que mais alteram o alinhamento da coluna para frente.

Quem nunca se deparou com uma pessoa mais corcunda? São justamente essas pessoas que podem sofrer de Dorso Curvo. O Dorso Curvo não é o nome de uma doença específica, mas engloba diferentes situações. O dorso curvo postural é uma deformidade flexível da coluna, reversível com uso de terapias manuais e exercícios. É muito frequente entre adolescentes que usam o celular por muito tempo, entre executivos que ficam horas sentados em frente a uma tela de computador e entre estudantes que se debruçam sobre livros por longos períodos.

Nestes casos, não há uma deformidade fixa, mas sim uma deformidade reversível. Basta corrigir a situação de base, e logo a coluna se realinha. Entre as causas que causam dorso curvo rígido, destaca-se a Cifose de Scheuerman. Trata-se uma doença adquirida no estirão de crescimento da adolescência, de causa ainda desconhecida, que altera o formato de algumas vértebras na coluna torácica, deixando-as mais inclinadas para frente.

Por essa alteração ser na região óssea da coluna, ela é rígida, ou seja, não responde bem ao tratamento com manipulação e terapias manuais, nem com exercícios. A Cifose de Scheuermann também não tem relação com hábitos de vida. Ela ocorre igualmente entre atletas e pessoas sedentárias. Não tem relação com uso de celulares, mochilas pesadas, bolsas, posição de sentar etc.

Ao longo do crescimento da adolescência, a coluna torácica se inclina mais para frente e torna-se mais rígida. Para compensar essa mudança de alinhamento, a coluna cervical e a coluna lombar se posicionam mais em lordose, numa tentativa de equilibrar as curvas. Caso a deformidade se agrave, e a coluna fique mais inclinada para frente, o organismo passa a alterar a posição de outras articulações, como os quadris e os joelhos.

O resultado final é um indivíduo com ombros caídos para frente, uma corcunda na região da coluna torácica, encurtamento de músculos posteriores da coxa e joelhos um pouco dobrados. O diagnóstico pode ser feito em estágios iniciais, quando a coluna ainda não sofreu grandes deformações. Uma consulta com ortopedista e uma radiografia de coluna são suficientes para o diagnóstico.

Em estágios iniciais, a coluna não demanda um tratamento específico, afinal, alguns graus a mais de cifose torácica não prejudicam o alinhamento da coluna como um todo. Casos intermediários de deformidade podem ser tratados com colete, caso o paciente ainda esteja em fase de desenvolvimento. Os coletes são, infelizmente, pouco tolerados pelos pacientes e pela família, porque são difíceis de usar, exigem um longo tempo de tratamento, exigem manutenção do colete, são esteticamente ruins e podem causar até transtornos psicológicos.

Nem todos os pacientes são candidatos a usar colete, e, mesmo os que os usam corretamente, o tratamento pode falhar. Casos de deformidades mais graves na coluna devem ser avaliados quanto à possibilidade de progressão e riscos à caixa torácica. Cifoses de Scheuermann que progrediram muito podem até prejudicar a expansão dos pulmões.

Nestes casos, o tratamento pode incluir a cirurgia de correção da deformidade. Embora as cirurgias de deformidade sejam de grande porte, hoje elas são consideradas extremamente seguras, em vários aspectos. O objetivo do tratamento é uma coluna alinhada e estável.

Ver perfil

Matéria Por

Gabriel Gomes Freitas de Castro

Ortopedia e Traumatologia

CRM/PR 24908 | RQE 18630 | TEOT 12785 | Londrina

Deixar Comentário