Apoio Familiar e Câncer

ONCOLOGIA

Apoio Familiar e Câncer

Receber um diagnóstico da doença não é fácil, mesmo quando a neoplasia ainda está no começo e há chances de cura total. Por mais otimista que seja o prognóstico, a notícia abala o estado emocional do paciente. Imagine, então, como ele se sente ao saber que o quadro já está avançado? O impacto é ainda mais forte. É difícil para uma mulher, por exemplo, assimilar a notícia de que será necessário retirar as mamas ou o útero, para aumentar as chances de cura total do problema. Da mesma forma, os pais de uma criança diagnosticada com câncer também sofrem muito com a notícia. Nesse momento, é essencial contar com o apoio familiar e dos amigos.

4 MANEIRAS PARA APOIAR O PACIENTE COM CÂNCER

Respeito à privacidade

O paciente pode optar por não compartilhar informações detalhadas sobre a doença e o tratamento, limitando-se a dividir o momento somente com os familiares e amigos mais próximos. Há pacientes que falam abertamente sobre a doença. Outros têm mais dificuldade para lidar com o problema. É uma decisão que deve ser respeitada. É melhor deixar a pessoa à vontade, ao invés de fazer 1.000 perguntas sobre a doença ou comentários desnecessários, para não aumentar as preocupações de quem está em tratamento.

Solidariedade sincera

Ao tomar conhecimento sobre o estado de saúde de um familiar ou amigo diagnosticado com câncer, é importante demonstrar apoio, mas com sinceridade. Solidariedade não é obrigação! O paciente precisa sentir o apoio familiar e o dos amigos. Portanto, antes de assumir compromissos com a pessoa em tratamento, é importante reorganizar a própria rotina, para conseguir fazer algo que realmente seja útil. Muitas vezes, são os pais que precisam contar com a solidariedade da família, enquanto acompanham o tratamento de um filho.

Conhecimento sobre a doença

É fundamental que todos saibam como será o plano de tratamento para que possam verificar em que momentos poderão se colocar à disposição, acompanhando o paciente a consultas médicas, exames, tratamentos e pós-cirúrgico. As pessoas mais próximas precisam estar bem-informadas sobre as condições de saúde do indivíduo para saberem como agir em qualquer circunstância. Isso não significa ficar falando sobre a doença o tempo todo, mas ter clareza sobre o que é mais necessário fazer para ajudar o paciente a enfrentar o câncer.

Reorganizar a rotina

O tratamento do câncer demanda tempo. Dependendo da gravidade, pode ser um longo e exaustivo processo. Por isso, é importante reorganizar a rotina da família para que o paciente sempre conte com o apoio de alguém no dia a dia. É necessário seguir as orientações médicas com relação a alimentação, horários dos remédios, idas às sessões de quimioterapia ou radioterapia. O pós-operatório, em alguns tipos de câncer, é mais complicado e doloroso. Tudo isso exige muita responsabilidade e muito comprometimento dos familiares. O apoio familiar tem um impacto muito positivo para o tratamento do paciente com câncer.

Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, leia outros artigos no site e conheça mais do meu trabalho em www.drrafaelsato.com.br ou agende uma consulta.

Ver perfil

Matéria Por

Rafael Onuki Sato

Cirurgia Oncológica

CRM/PR 22510 | RQE 18045 | Londrina

Deixar Comentário