Estética Íntima

GINECOLOGIA

Estética Íntima

A estética íntima veio com tudo e a curiosidade e interesse no assunto só aumentam. Clareamentos, redução de pequenos lábios e de capuz clitoriano, reconstrução himenal, rejuvenescimento íntimo, correção de cicatrizes, preenchimentos com ponto G e ponto H e lipotransfêrencia. A estética intima veio com tudo e a curiosidade e interesse no assunto só aumentam. A cirurgia estética íntima mais comum é a labioplastia.

O aumento do pequeno lábio acontece durante a puberdade e em alguns casos, o tamanho e assimetrias podem causar dor, desconforto ou constrangimento. O procedimento geralmente acontece em centro cirúrgico, mas pode sim ser feito de forma ambulatorial sob anestesia local. Também há uma procura grande para redução de capuz clitoriano, o que pode dar impressão de um clitoris menor (lembrando que não há redução de clitóris). Outro procedimento bastante procurado é o clareamento da região íntima.

O procedimento é sempre ambulatorial e pode ser realizado por peeling químico (os produtos são próprios para região e diferentes dos usados para face) ou laser. A queixa de escurecimento em vulva, virilhas, raiz de coxa e região interglútea é comum e causa desconforto e constrangimento. No aspecto rejuvenescimento reina o Laser íntimo, mas há também a radiofrequência. Ambos fazem estímulo de colágeno melhorando o tônus da pele vulvar. Quando intravaginal auxiliam no processo de lubrificação, perda de elasticidade e incontinência urinária.

Há ainda a harmonização realizada com preenchimentos. O grande lábio perde gordura com o tempo e o volume pode ser refeito a partir de lipotransferência ou preenchimentos. O mesmo procedimento pode ser feito intravaginal para ponto G e Ponto H. Existe hoje disponível para as mulheres uma infinidade de procedimentos de cunho estético. Para área genital não é diferente. Dificilmente existe algo que não possa ser melhorado ou aprimorado.

Matéria Por

Paula Regina Contri

Ginecologia e Obstetrícia

CRM/SC 24405 RQE 14910 | Joinville

Deixar Comentário