Intolerância e Alergias Alimentares

COLOPROCTOLOGIA

Intolerância e Alergias Alimentares

Ser obrigado a excluir um alimento do cardápio vem se tornando uma realidade cada vez mais frequente. Desconfortos após as refeições podem significar problemas alimentares, como intolerância ou alergia a alimentos. A intolerância alimentar é uma reação não imunológica que ocorre quando um alimento é ingerido pelo indivíduo intolerante. A alergia alimentar é uma resposta imunológica excessiva a certos tipos de alimentos ou substâncias. Neste caso o sistema imunológico identifica por engano uma proteína do alimento como se fosse algo prejudicial. O corpo reage agindo rápido na intenção de combater o “invasor”.

Principais Intolerâncias Alimentares

• LACTOSE: é um açúcar presente no leite e derivados. Na intolerância à lactose existe uma deficiência ou diminuição da enzima lactase, causando a fermentação da lactose não absorvida, causando diarreia, distensão e dores abdominais.

• GLÚTEN: é a incapacidade ou dificuldade de digestão do glúten, que é uma proteína presente no trigo, no centeio e na cevada.

Principais Alergias Alimentares

• PROTEÍNA DO OVO: é um dos alimentos com maior poder alergênico. Ocorre com a gema e/ou clara.

• PROTEÍNA DO LEITE: é comum em crianças, embora qualquer pessoa (adolescente ou adulto) possa apresentar.

• DOENÇA CELÍACA: há uma reação do sistema imunológico causando inflamação, dores abdominais e diarreia frequente.

TRATAMENTO: Deve-se identificar e excluir da dieta os alimentos prejudiciais, além de educar a família a evitar não só os alimentos efetores, como também todos os alimentos correlacionados para evitar exposições acidentais. Uma vez que o tratamento tenha sido estabelecido, deve ser mantido pelo tempo necessário para que haja dessensibilização imunológica. A reintrodução do alimento ao final do tratamento deve ser cautelosa. Em pequenas quantidades e com apenas um alimento que foi eliminado de cada vez. Probióticos e prebióticos são usados para regular a microbiota intestinal e o sistema imunológico, auxiliando no equilíbrio entre tolerância e inflamação (eubiose), resultando em proteção imunológica, sem gerar um intenso processo inflamatório. Importante ficar atento à reações estranhas do seu organismo, após a ingestão de determinados alimentos. Ler os rótulos dos gêneros alimentícios e identificar possíveis “ingredientes perigosos”.

Ver perfil

Matéria Por

Marcos Braun

Coloproctologia

CRM/SC 12352 | RQE 15252 | Florianópolis

Deixar Comentário

Outras matérias desse profissional