OFTALMOLOGIA

Tirando dúvidas sobre a Cirurgia Refrativa a Laser

A cirurgia refrativa a laser está presente na prática oftalmológica há mais de duas décadas. Apesar de sua popularidade, algumas dúvidas em relação ao procedimento são comuns entre os pacientes. Assim sendo, vamos discorrer sobre as mais frequentes.

Toda cirurgia oftalmológica a laser corrige os erros refracionais (miopia, astigmatismo, hipermetropia e presbiopia)?

Não. Dentro da oftalmologia, diferentes tipos de lasers atuam em diferentes tecidos do olho com intuito de tratar doenças diversas. Por exemplo, existem lasers para tratamento das doenças da retina e do glaucoma e são diferentes do laser para cirurgia refrativa.

Quais as principais técnicas utilizadas ?

As duas principais técnicas para realização da cirurgia refrativa a laser são o PRK (Ceratectomia Fotorrefrativa) e o LASIK (Laser Assisted In Situ Keratomileusis). No PRK é feita uma raspagem para remover o epitélio da córnea (camada mais externa do tecido corneano), para após ser feita a aplicação do laser. No LASIK cria-se primeiramente um flap na córnea e o laser é aplicado abaixo dele. Terminada a aplicação, o flap é reposicionado.

Qualquer pessoa pode ser submetida à cirurgia refrativa a laser?

Ela é indicada em pacientes com miopia, hipermetropia e astigmatismo que tem desejo de diminuir a dependência de óculos ou lentes de contato. É necessário ter o histórico ocular do paciente e que esse se submeta à consulta oftalmológica e exames complementares. O ideal é que os pacientes tenham idade superior a 18 anos, ausência de doenças oculares ou doenças sistêmicas. A cirurgia não está indicada durante o período gestacional e o erro refracional (“grau”) deve estar estável. O paciente deve estar estimulado a realizar a cirurgia com expectativas reais quanto à eliminação dos seus óculos ou lentes de contato, o que será discutido no decorrer da avaliação pré-operatória. As características físicas do olho serão avaliadas para saber se a córnea permite a aplicação do laser.

Quando se tem astigmatismo associado à hipermetropia ou à miopia, a cirurgia trata os dois problemas?

Sim. Podem-se corrigir graus de miopia, hipermetropia, assim como astigmatismo isolado ou em associação com os anteriores.

É feita com anestesia? É necessária internação?

É realizada sob anestesia tópica (colírio). Não é necessária internação antes ou após a cirurgia.

Em quanto tempo sentirei o efeito da cirurgia?

A maioria das pessoas percebe melhora da visão alguns minutos após a cirurgia.

Matéria Por

Marília Bastos Quirino Brasil

Oftalmologia

CRM/SC 10634 | RQE: 4855 | Florianópolis

Deixar Comentário

Outras MATÉRIAS