Microfisioterapia Importante ferramenta nas Dores Crônicas

FISIOTERAPIA

Microfisioterapia Importante ferramenta nas Dores Crônicas

Você sabia que seu corpo é capaz de armazenar todas informações necessárias e, muitas vezes, transformar isto em dores físicas, ósseas, musculares, articulares, alterações metabólicas e orgânicas, como também alterações somatoemocionais. Este entendimento é possível graças às compreensões e o modo de trabalho da Microfisioterapia, uma técnica de terapia manual desenvolvida na França nos anos 80 e presente no Brasil há pouco mais de uma década.

Por meio destes estudos, desenvolveram mapas corporais específicos que refletem os traços de uma disfunção causada por um agente agressor e que o organismo não conseguiu recuperar. Esta informação está armazenada na memória do tecido, atrapalhando o bom funcionamento corporal. As alterações somatoemocionais foram entendidos com estudos filogenéticos (evolução das espécies) das estruturas cerebrais: arqueocórtex, paleocórtex e neocórtex, cujas funções são vitais, sensoriais e somatoemocionais.

Esta técnica manual terapêutica trabalha no corpo, em pontos específicos sobre a pele, para investigar a causa de um sintoma. Nesta forma de tratamento, busca-se principalmente identificar a causa do que gerou os sintomas, além de aliviá-los e eliminá-los. Os conhecimentos sobre o sistema nervoso e suas comunicações entre órgãos e músculos e a embriologia dão pistas importantes para entender as disfunções e como estas podem ser acessadas via pele. Durante a palpação sobre o corpo, o fisioterapeuta irá perceber onde há uma restrição do movimento corporal ou da vitalidade, que pode manifestar-se em músculos, órgãos ou estruturas neurais.

Constatando esta restrição ou bloqueio, há a evidência de que ali existe uma memória de um evento que causou este bloqueio. Esta memória é chamada de cicatriz patológica e é o resultado da ação de um agente agressor devido a uma falha no sistema imunológico e autoregulador. A partir deste ponto e pela identificação do tecido acometido, o Fisioterapeuta pode informar o tipo de dor ou alteração que corpo passou em uma determinação situação e que culminou na patologia e ou alteração apresentada.

Neste mesmo momento, o Fisioterapeuta irá estimular a correção desta memória tecidual. A base da correção da Microfisioterapia é pelo mecanismo da autoregulação ou autopoiese, ou seja, o corpo é capaz de identificar e eliminar um determinado agressor quando ele “entende” que a informação guardada por ele está alterando o seu equilíbrio e funcionamento. A capacidade de um corpo de autorregular e se adaptar a um meio são as condições sistêmicas para a vida. 

As Dores crônicas prejudicam e muito a vida de quem convive com elas. A Microfisioterpia tem mostrado na prática que traz benefícios consistentes para quem sofre, por exemplo, com lombalgias crônicas. Daniel Grosjean (um dos criadores da técnica) e Didie Poquin fizeram uma pesquisa com 237 pacientes que tinha essa queixa na França. Eles passaram por uma sessão de microfisioterapia e depois foram avaliados por questionário para saber como estavam passados três dias e também seis dias da sessão.

209 afirmaram que tiveram 88% de melhora dos sintomas no sexto dia após a aplicação. O grande diferencial da microfisioterapia é que ela atua na origem primária da disfunção, identificando a real causa. Ressalta-se que o tratamento da Microfisioterapia em conjunto com as outras áreas da saúde são de extrema importância para a melhora da saúde integral do nosso paciente.

Algumas indicações que surgem com frequência em nosso consultório:

• Dores físicas;
• Lombalgias;
• Cervicalgias;
• Ciatalgias;
• Hérnias de disco;
• Enxaquecas;
• Fibromialgias;
• Todas as alterações e patologias do sistema osteomuscular.

Matéria Por

Igor Vilela Junqueira

Microfisioterapia

CREFITO-9 104785-F | Cuiabá

Deixar Comentário

Outras matérias desse profissional