Implante Coclear

Implante Coclear

O Implante Coclear, conhecido popularmente como “ouvido biônico”, é indicado para pessoas com surdez severa ou profunda em ambos os ouvidos e que não se beneficiam do uso de aparelhos auditivos convencionais. O aparelho é composto por duas partes: uma interna e outra externa.

A parte interna é inserida dentro do ouvido por uma cirurgia atrás da orelha, no osso da mastoide. Esta parte é composta por uma antena com um imã, que fica embaixo da pele, um receptor estimulador e também por um cabo (feixe) de eletrodos envolvidos por silicone que é colocado dentro da cóclea. O ímã dessa antena fará a conexão do componente externo com o interno.

A parte externa é composta por um microfone, um processador de fala, uma antena transmissora e dois cabos. O microfone capta o som e o transmite por um cabo ao processador de fala. Esse microfone envia a mensagem codificada para a antena transmissora colocada junto com o receptor.

PARA QUEM ESTÁ INDICADO?

A indicação é dividida em dois grupos: Surdez pré-lingual (aqueles que já nasceram surdos ou que perderam audição antes dos 2 ou 3 anos de idade) e Surdez pós- -lingual (aqueles que perderam audição após já terem aprendido a falar) de graus severo a profundo. Porém, recomenda- -se que a cirurgia seja realizada o quanto antes. Nos recém-nascidos, por volta de 1 ano de idade, para que o tempo de privação do som seja o mínimo possível.

EXAMES

São necessários exames como Audiometria, Emissões Otoacústicas (teste da Orelhinha), BERA, Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética dos Ossos Temporais, além de uma criteriosa avaliação médica otorrinolaringológica, fonoaudiológica e psicológica. Por vezes, pode ser necessário avaliação com neuropediatra e geneticista.

CIRURGIA

A cirurgia dura em média 3 horas. É um procedimento delicado, porém seguro, e o paciente tem alta no dia seguinte. Um mês após a cirurgia, depois da cicatrização dos pontos, ativa-se o aparelho e o paciente inicia um processo de fonoterapia para reaprender os sons.

OUTROS PONTOS IMPORTANTES

O apoio da família é fundamental no incentivo ao uso diário do aparelho, das sessões de fonoterapia e do estimulo às atividades do dia a dia. O aparelho externo deve ser retirado apenas para dormir e tomar banho. Para banhos de piscina são disponibilizados acessórios à prova d’água. Tanto a cirurgia, quanto a prótese fazem parte do ROL da ANS, portanto são de cobertura obrigatória de todos os planos de saúde. Em Campo Grande, já realizamos a cirurgia de Implante Coclear por convênios e particulares.

Ver perfil

Matéria Por

RAFAEL PONTES RIBEIRO

Otorrinolaringologia

CRM/MS 5970 - RQE 3590 | Campo Grande

Deixar Comentário