Avaliação pré-anestésica

Avaliação pré-anestésica

A Anestesiologia moderna é a ciência médica que abrange todo o período perioperatório. Isto é, que deve cuidar do paciente antes, durante e depois de um procedimento cirúrgico.

Durante a cirurgia, a função do anestesiologista é bem conhecida e definida. Após a cirurgia, ajudamos o paciente a buscar a recuperação da maneira mais suave possível, controlando a dor e outros sintomas associados.

Mas e antes do procedimento? Como o anestesiologista pode ajudar?

Bem, imagine que você tem que atravessar uma pista com alguns obstáculos de olhos vendados e para isso lhe foi disponibilizado um guia. Se alguma coisa der errado nessa travessia você pode ter sequelas graves ou até mesmo morrer. Não seria importante conhecer o guia? Não gostaria de saber como cada obstáculo será enfrentado? Não acha importante contar ao guia quais são as suas limitações?

De maneira análoga a avaliação pré-anestésica por um anestesiologista deve contemplar esses três aspectos:

1. Conhecer o seu anestesiologista ou sua equipe;
2. Conhecer e discutir sobre as técnicas anestésicas que podem ser utilizadas;
3. Permitir que o anestesiologista conheça o seu estado de saúde geral.

Conhecer previamente quem vai lhe aplicar a anestesia pode diminuir o nível de ansiedade e, consequentemente, a quantidade de anestésicos utilizados. Aquelas longas horas que antecedem o momento da cirurgia serão mais facilmente enfrentadas, e consequentemente, uma quantidade menor de drogas serão utilizadas. A confiança adquirida no momento da consulta tem consequências positivas em toda a internação.

Uma grande parte da consulta deve ser separada para tirar todas as dúvidas sobre a técnica anestésica em si, suas vantagens e desvantagens. Ao paciente cabe expor seus medos e obter respostas claras sobre eles. A decisão do tipo de anestesia cabe ao profissional, sempre levando em consideração a vontade expressa pelo paciente.

Por fim, o anestesiologista irá investigar o estado geral do paciente, suas atividades diárias, os sintomas iniciais da doença cirúrgica atual, exames realizados, medicações em uso, alergias a medicamentos e história familiar e pessoal relacionada à anestesia em cirurgias anteriores. Poderá recorrer a outros profissionais ou exames complementares para investigar possíveis alterações encontradas.

A avaliação pré-anestésica, então, permite ao anestesiologista programar o tipo de anestesia que o paciente irá receber para a cirurgia agendada e esclarecer o paciente a respeito de como será o procedimento, por exemplo, como é realizada a anestesia geral ou peridural, conforme cada caso. Portanto, o paciente após esta consulta já irá conhecer o médico anestesiologista e saberá exatamente como será sua anestesia.


Ver perfil

Matéria Por

Fabio Feltrim

Anestesiologia

CRM/MS 3953 | RQE 2670 | RQE 3570 | Campo Grande

Deixar Comentário

Outras matérias desse profissional