Implantes Hormonais Bioidênticos

GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

Implantes Hormonais Bioidênticos

Os hormônios bioidênticos são fabricados pelos laboratórios farmacêuticos e são idênticos aos produzidos pelo organismo.

A terapia de modulação e reposição hormonal é utilizada para alívio da síndrome climatérica e andropausa, contribui para a melhoria da qualidade de vida, visa o equilíbrio entre hormônios e processos internos em mulheres e homens estabelecendo os níveis hormonais no organismo de cada indivíduo.

A via transdérmica é considerada a mais segura e a dose utilizada é menor porque o hormônio não é metabolizado pelo fígado, transformado em muitos metalólitos diminuindo a biodisponibilidade. Consegue retardar a absorção, garantindo uma dose eficaz por mais tempo e ainda associar mais de um hormônio.

Os implantes (pellets) são pequenos comprimidos com tamanho semelhante a grãos de arroz, de hormônios bioidênticos, que são colocados debaixo da pele, preferencialmente acima dos glúteos. Estes garantem que uma quantidade relativamente constante de hormônio atinja a corrente sanguínea, por um período de aproximadamente 6 meses sem a necessidade de ingerir, diariamente, hormônios.

Benefícios dos implantes:

Preservação da autoestima , sexualidade, lubrificação vaginal, redução dos fogachos, aumento da libido;

Aumenta a massa magra melhorando a musculatura e diminuindo a gordura corporal, melhora a textura da pele e a celulite;

Melhora a densidade óssea prevenido a osteoporose;

Prolonga a vida útil, social, sexual e profissional, reduz a TPM;

Diminui o risco de desenvolvimento de doenças degenerativas, cânceres de endométrio e intestino.

Andropausa é uma patologia que afeta os homens a partir dos 35-40 anos de idade,caracterizada pela perda da libido ou desejo sexual, diminuição de massa muscular, perda de energia, depressão, disfunção erétil , tendo como causa o decréscimo na produção da testosterona.

Durante muito tempo, foi considerado normal que a função erétil ou o nível de testosterona declinassem ao longo da vida de um homem. Hoje é considerada disfuncional e portanto tratável.

A OMS reconheceu sua importância e incluiu o sexo como parâmetro de qualidade de vida e constatou que o sexo seguro, frequente e prazeroso, pode proteger o coração, evitar a insônia, aliviar o estresse, fortalecer o sistema imunológico, combater a ansiedade, regular o humor, emagrecer e até atrasar um pouco o ritmo do envelhecimento.

Antes do procedimento são realizados exames para avaliar quais e quanto de hormônio são necessários.

 

 

 

 

 

Ver perfil

Matéria Por

Fernanda R. Penna Pellizzetti

Ginecologia e Obstetrícia

CRM/RR 965 | RQE 965 | Boa Vista

Deixar Comentário