Por que aquela barriguinha persiste?

Por que aquela barriguinha persiste?

Ter um abdome liso e tonificado é o sonho de muitos. Ficamos horas na academia, nos esforçamos ao máximo através de exercícios físicos e controle do peso e, no entanto, persiste um abdome flácido. Por quê?

Durante a vida, muitas pessoas passam por emagrecimento e ganho de peso (o famoso efeito sanfona) que pode tornar a pele flácida e protuberante, principalmente na região inferior do abdome. Em mulheres, há um fator a mais que é a gravidez. O crescimento do útero e o ganho de peso facilitam esse aumento de flacidez do abdome e também da distensão dos músculos retoabdominais (os músculos do “tanquinho”). Há além desses, outros fatores como o envelhecimento e a própria constituição física individual.

Os hábitos saudáveis como os exercícios físicos, dieta balanceada, controle de vícios (tabagismo, etilismo) são indispensáveis e nenhuma cirurgia sobrepõe a essas medidas essenciais para aqueles que desejam adquirir um abdome mais bonito. E é nesse estágio final que a abdominoplastia vem para complementar e nunca para substituir.

A cirurgia tem a finalidade de retirar o excesso de pele, a gordura localizada e melhorar a firmeza dos músculos da região abdominal, resultando em uma barriga mais lisa e harmoniosa. Esse procedimento também remove as estrias localizadas mais na região baixa do abdome.

A cirurgia do abdome deixa cicatriz muito visível?

A maior preocupação dos pacientes é com relação à cicatriz ,no entanto, localiza-se acima da região pubiana arqueando-se sutil e superiormente na região lateral. Mesmo ao usar calças ou biquínis com a cintura mais baixa, comuns no Brasil, esta cicatriz tende a ficar escondida. A região do umbigo é também tratada, permanecendo neste local outra pequena cicatriz ao redor do mesmo. Inicialmente a cicatriz terá um padrão avermelhado ou marrom claro, clareando com o decorrer dos meses. Importante evitar a exposição solar ou apenas com proteção solar fator 30 ou maior para evitar o escurecimento da cicatriz.

Como é o pós-operatório?

O tempo de internação é curto (de 24 a 48 horas), dependendo da recuperação do paciente e da complexidade da cirurgia. Deve-se evitar esforço físico intenso e manter postura curvada por 15 dias para evitar tensão na região da cicatriz abdominal. Aguardar mais de 1 mês para se iniciar exercícios físicos, sempre com liberação do seu médico. Será necessário o uso de uma cinta elástica modeladora, que deve ser mantida por 30 dias. São indicadas sessões de drenagem linfática e associações depois dos 7 a 10 dias de cirurgia para melhorar a cicatrização interna, diminuir o inchaço e evitar o acúmulo de líquido. Procure um médico cirurgião plástico especialista para mais informações. Lembre-se: beleza e bem-estar são também sinônimos de saúde.

Ver perfil

Matéria Por

João Luís Gil Jorge

Cirurgia Plástica

CRM/SP: 134.182 RQE: 140477 | Ribeirão Preto

Deixar Comentário