Cirurgia Ortognática: corrigindo a mordida e a estética facial

ODONTOLOGIA

Cirurgia Ortognática: corrigindo a mordida e a estética facial

A cirurgia ortognática vem ganhando destaque nas últimas décadas, promovendo uma melhora na oclusão dentária associada ao estabelecimento da harmonia facial, muitas vezes prejudicada pelo posicionamento inadequado dos maxilares. Sua função básica consiste na melhora da relação maxilomandibular (mordida) corrigindo consequentemente possíveis queixas estéticas do paciente. O procedimento cirúrgico costuma ser indicado em casos que somente o tratamento com aparelho ortodôntico convencional não é eficaz.

Indicações

A cirurgia ortognática é indicada para correção do posicionamento dentário, causado pelo crescimento exagerado ou inadequado de algum dos ossos da face, como: mandíbula, maxila e queixo (ou mento). Sua indicação depende das condições de saúde do paciente e visam a correção de problemas, tais como:

• Assimetrias Faciais;
• Mordida Inadequada com Deficiência de Mento (classe II esquelética);
• Mordida Inadequada com Projeção de Mento (classe III esquelética);
• Sorriso gengival (excesso maxilar vertical);
• Avanço maxilomandibular para Apnéia Obstrutiva do Sono.

Como é realizada?

A fase de diagnóstico e preparação é imprescindível. Durante esse período, o tratamento ortodôntico instala os dentes na posição adequada em relação aos maxilares para que, no ato cirúrgico, a correção da mordida seja estável. Após a finalização do preparo dentário, é realizado um planejamento cirúrgico virtual em softwares baseado na tomografia computadorizada do paciente. Neste tipo de planejamento, simulamos os movimentos ósseos da cirurgia, avaliando as alterações na face pelo computador. Essa tecnologia aumenta a precisão do procedimento executado na sala cirúrgica. A cirurgia é realizada em ambiente hospitalar, sob anestesia geral, sendo o paciente previamente submetido a rigorosos exames pré-operatórios. O procedimento tem o tempo médio de 4 horas e é executado todo por dentro da boca. A cirurgia ortognática exige experiência e preparo da equipe, já que os milímetros movimentados modificarão toda a mordida e estética facial do paciente.

Cuidados pós-operatórios

A recuperação é indolor, mas o recomendado é que o paciente fique fora de suas atividades por pelo menos 20 dias. Nas primeiras semanas de pós-operatório, o paciente irá se alimentar só de líquidos, e, depois, gradativamente alterando a consistência dos alimentos. O resultado, no entanto, já é percebido nas primeiras semanas após a regressão do inchaço.

Matéria Por

EDUARDO SANTANA JACOB

Odontologia

CRO-SP: 103.505 | Ribeirão Preto

Deixar Comentário