Por que levar as crianças ao Oftalmologista?

OFTALMOLOGIA

Por que levar as crianças ao Oftalmologista?

A consulta oftalmológica é fundamental em todas as idades, principalmente se há alguma queixa visual ou histórico familiar de patologia ocular. Na infância, uma avaliação com oftalmologista é ainda mais importante, mesmo quando nenhuma dessas características está presente. A primeira razão dessa necessidade é que, muitas vezes, a criança não se queixa ou não percebe alguma dificuldade logo no início. Isso pode resultar em queda de desempenho, como, por exemplo, baixo rendimento escolar, ou até mesmo em exposição a riscos desnecessários por não conseguir identificar objetos distantes.

Como muitas vezes a percepção espontânea pode demorar, uma consulta de rotina pode evitar esses potencias danos. No entanto, ainda mais importante é o fato de a visão não estar completamente formada ao nascimento. Mais do que isso, é exatamente o estímulo visual que impulsiona seu amadurecimento e esse processo acontece principalmente na infância. Dessa forma, se algo interferir na qualidade do estímulo visual, pode prejudicar também a formação do sistema visual.

Se essas alterações não forem descobertas tratadas a tempo, o prejuízo pode se tornar irreversível, caracterizando a Ambliopia ou “Olho preguiçoso”, como é popularmente conhecida. Para detecção precoce é fundamental e obrigatório o teste do olhinho, no entanto somente alterações mais grosseiras são identificadas. Alterações mais sutis, como por exemplo grau de óculos não corrigido, podem ser suficientes para gerar deficiências. Assim, é desejável que no primeiro ano seja realizada uma consulta oftalmológica e, pelo menos na idade pré-escolar, seja realizada uma nova avaliação.

Além disso, diversas outras patologias podem acometer as crianças e causar consequências mais graves. Um exemplo bastante comum é a conjuntivite alérgica, que pode gerar cicatrizes na córnea ou induzir distorções e até mesmo contribuir para manifestação e intensificação de doenças como o Ceratocone. Sendo assim, é fundamental que a criança tenha acompanhamento oftalmológico, mesmo que não se queixe ou não tenha percebido nenhuma alteração. Muitas vezes, tratamentos simples podem evitar sequelas importantes e que podem trazer grande prejuízo ao longo da vida.

Ver perfil

Matéria Por

MARCELO CARAM R. FERNANDES

Oftalmologia

CRM/SP 144404 | RQE 49090 | Ribeirão Preto

Deixar Comentário

Outras matérias desse profissional