Perdas Dentária na População Adulta Brasileira: Realidade e Opções de Reposição

ODONTOLOGIA

Perdas Dentária na População Adulta Brasileira: Realidade e Opções de Reposição

A ausência de dentes provoca mudanças físicas, biológicas e emocionais. Indivíduos sem dentes, ou portadores de próteses que não conseguem restabelecer bem suas funções mastigatórias e/ou estéticas, têm fortes efeitos negativos sobre a qualidade de vida. Além do comprometimento na mastigação e, por consequência, na escolha dos alimentos (necessitam optar sempre por alimentos mais macios ou mais pastosos), podem também ter queixas relacionadas à fonação e ao convívio social. O uso de próteses insatisfatórias também pode provocar mais modificações nas bases ósseas levando à diminuição das mesmas, as chamadas reabsorções ósseas.

Assim sendo, com o passar do tempo, o problema com as retenções das próteses se agrava. Infelizmente, o número de pacientes que perderam os dentes é muito alto no Brasil. Um levantamento das condições de saúde bucal da população brasileira, publicado em 2003 (Ministério da Saúde), considerou que, na faixa etária de 65 a 74 anos, 93% apresentava dentes perdidos. No levantamento realizado pelo mesmo órgão em 2010, a perda dentária foi considerada um dos maiores problemas de saúde bucal na terceira idade. Comparando os dados encontrados com o senso anterior, observou- se que a proporção de crianças de até 12 anos com cáries apresentava queda de 41 para 31%, em adolescentes houve uma redução de 30%. A perda dentária caiu 17% em adultos.

Entretanto, na população de 65 a 74 anos houve uma diminuição de apenas 1%, ou seja, havia nessa faixa etária mais de 3 milhões de idosos no Brasil necessitando de próteses totais nas duas arcadas dentárias e outros 4 milhões necessitando de próteses para substituir alguns dentes que haviam sido perdidos. Isso mostra que as ausências dentárias na terceira idade vêm diminuindo muito lentamente e ainda estamos longe do ideal. O número de pessoas completamente edêntulas no Brasil ainda é muito grande. Frente a essa realidade, ao mesmo tempo em que são feitos grandes investimentos no desenvolvimento de materiais e técnicas para evitar a perda dos dentes, também, sabe-se ser extremamente necessário o desenvolvimento de técnicas que possam repor os dentes que foram perdidos de maneira satisfatória, permitindo a confecção de reabilitações orais que em muito se assemelhem aos dentes naturais.

Desde a década de 90, a odontologia brasileira oferece a possibilidade de reposição dentária suportada por implantes osseointegrados. Os estudos iniciais descrevendo o uso desses implantes confeccionados em titânio foram publicados no final da década de 60 realizados na Universidade de Gotemburgo, na Suécia, pela equipe chefiada pelo Dr. P.I. Branemark. A técnica chegou ao Brasil no final da década de 80 e, desde então, tem permitido que as reposições dos dentes perdidos sejam feitas através da instalação de próteses fixas, tanto em casos de perdas de um único dente até a perda de todos os dentes. Com altas taxas de sucesso tem sido possível instalar os implantes e fazer a instalação das próteses logo após, o que leva a um índice de satisfação bem alto dos pacientes com o tratamento.

Estudos têm mostrado esse alto índice em pacientes que eram usuários de dentaduras e substituíram as mesmas por próteses fixadas nos implantes. Mostram também que passam a comer alimentos mais duros, que antes não elegiam pela dificuldade presente e, também, conseguem triturar mais os alimentos antes de engolir, o que pode ter reflexo em sua saúde geral. As técnicas para instalação dos implantes também vêm sofrendo grandes desenvolvimentos, sendo hoje possível até fazer a instalação guiada, por guias obtidos por desenhos em computador. Isso permite mais fidelidade de posicionamento dos implantes e a instalação dos mesmos sem a necessidade de realizar cortes na gengiva. São as chamadas “Cirurgias Guiadas”. O melhor de tudo isso é que a técnica está totalmente disponível em Bauru. Se você sofreu perda de algum dente, ou de todos os dentes e deseja saber mais a respeito de tudo isso, agende uma consulta. Estaremos disponíveis para avaliar seu caso e explicar em detalhes todas as possibilidades de tratamento.

Ver perfil

Matéria Por

IVETE AP. DE MATTIAS SARTORI

Odontologia

CRO/SP 21076 | Bauru

Ver perfil

Matéria Por

ELISA MATTIAS SARTORI

Odontologia

CRO/SP 88324 | Bauru

Deixar Comentário