Puberdade e adolescência

PEDIATRIA

Puberdade e adolescência

Brasil tem população de 36 milhões de adolescentes representam 18% de uma população total de 200 milhões de habitantes.

Adolescentes são crianças em processo de transição de mudanças a caminho da vida adulta, para isso há necessidades básicas fundamentais da infância e da adolescência assim divididas em três marcos:

1 Físico ou Corporal:

Proteção, vestimentas, nutrição, educação, cuidados de saúde;

2 Emocionais ou intelectuais:

Amparo, apego, respeito a privacidade, afetos, compreensão, oportunidade e orientação, estímulos saudáveis e bem-estar;

3 Econômicas, sociais e culturais:

Moradia adequada, água, saneamento, ser privado de exposição pública ou abandono, alimentação saudável, redes de proteção, acesso ao sistema médico e saúde hospitalar.

Para uma criança crescer de maneira saudável é necessário que as condições básicas estejam mais que perfeitas na sociedade em que está inserido.

Adolescência: período de transição entre a infância e a vida adulta (de 10 a 24 anos) Principais características: Impulsos do desenvolvimento físico, mental, emocional, sexual e social, todos determinados pelo crescimento intelectual. Esforços de cada indivíduo em alcançar os objetivos relacionados às expectativas culturais da sociedade em que vive. Inicia com as mudanças corporais da puberdade. Termina quando a pessoa consolida seu crescimento e personalidade, obtendo progressiva independência econômica e integração em seu grupo social. Todos determinados pelo desenvolvimento cerebral e os esforços de cada indivíduo em alcançar os objetivos e as expectativas da sociedade onde vive. Adolescência compreende 20% do ciclo de vida de um indivíduo, considerando uma média da população brasileira de idade média 70 anos de idade, no período de 20 % da vida do indivíduo essas transformações estão acontecendo.

O que acontece neste período:

- Puberdade: fenômeno biológico. São mudanças morfológicas e biológicas (forma, tamanho e função) resultantes da re-ativação de mecanismos neuro-hormonais de estimulação do eixo cerebral-hipotalâmico- hipofisiário-adrenal-gonadal. Processo contínuo e dinâmico, com tempo, ritmo e velocidade de crescimento variável na população devido a fatores intrínsecos (hereditário) extrínsecos (nutrição, doenças) com influências psicossociais na maturação cerebral e sexual no desenvolvimento corporal. Processo contínuo que se prolonga e pode ser interrompido por causas de stress, fatores nutricionais e ambientais. Temos dois grandes fatores: fatores internos (genética) fatores externos (ambientais).

Aumento na velocidade de crescimento: estirão puberal (“pulo de altura”) aumento e velocidade de ganho de peso e ganho ponderal (“pulo de peso”). Mudança da composição corporal e da proporção entre massa muscular e adiposa. Desenvolvimento das características sexuais secundárias: critérios de estágio de Tanner. Pelos e mamas, ovulação/menarca/ ciclos menstruais, nas meninas. Genitália externa, espermatogêneses/semenarca/ejaculação, nos meninos, determina o potencial para fecundação, o fenômeno ocorre devido a todas as mudanças hormonais com componente nutricional da maior importância e componente de adaptação ao stress, o que está acontecendo no ambiente onde o adolescente está inserido, isto depende dos moduladores cerebrais. Nesse período o adolescente está construindo sua imagem corporal e com isso sua autoestima, “eu gosto ou não gosto de mim e do meu corpo”, coloca defeitos, não fica satisfeito consigo mesmo. Nesse período também tem todo o desenvolvimento da sexualidade e passando por três grandes fases: a do despertar quando o adolescente está no início da sua puberdade e início da mudança corporal, do experimentar e depois do decidir e do escolher. Esse adolescente não vive num vácuo, ele vivi num meio, e interage com esse meio, e por isso a importância dos marcos, das necessidades e das condições favoráveis durante esse desenvolvimento.

Progressão puberal no sexo feminino - Início da puberdade: 10,6 -11,6 anos; - Terlaca ou desenvolvimento mamário; - Pubarca ou desenvolvimento dos pelos pubianos; - Menarca ou primeira menstruação; média 12,8 anos; -Estirão puberal ou pulo de altura (aumento da velocidade de crescimento):11 a 12 anos; - Término do crescimento: 15 a 16 anos. Menina ganha mais massa adiposa do que massa muscular;

Progressão puberal no sexo masculino – Início da puberdade: 11 a 12,6 anos; -Desenvolvimento genital progressivo; -Pubarca ou desenvolvimento de pelos pubianos; -Espermarca ou semenarca: primeira ejaculação: 14 a 15 anos; -Mudança de voz: 14,6 anos (influência dos hormônios androgênicos, testosterona); -Estirão puberal ou pulo de altura: 13 a 14 anos e o término de crescimento é mais tardio em torno dos 18 a 19 anos. Os meninos tem mais pelos faciais (barba, bigode) mais massa muscular, mais força, que é componente hormonal dos hormônios androgênios.

Esses fenômenos são determinados pela produção de todos os hormônios que vai acontecendo até os adolescentes estarem preparados para a sua primeira relação sexual, e aí surge o potencial de gravidez na adolescência, que depende de uma chuva de hormônios estimuladores: LH,- FSH,TSH,ACTH,PRL,HGH (Gonatróficos que vem da Hipófise) e a ação periféricas desses hormônios principalmente nas gônadas feminina; Ovário, Estradiol e OvuOvulação (Corpo Lúteo – Progesterona. Gônadas masculina: Testículo; Testosterona e Espermatogênese e Líquido Prostático). Então são os ovários e testículos que vão permitir que exista a ovulação e espermatogênese. Existe outra glândula a tireoide que regula o metabolismo T3 e T4. Supra- -renal ou adrenal: Corticoesteróides (Cortisol, S-DHEA, Androstenediona, 17- OHP, Aldosterona), que estimula a produção de pelos tanto no sexo masculino como no feminino. Fígado Somatomedina C ou IGF1( IGFBF-3 metabolismo do hormônio de crescimento. São 4 eixos de produção dos hormônios: responsáveis pelo crescimento e desenvolvimento durante a puberdade: H-H-G (ou HPG)-Gonadal ou eixo gonadotrófico – gonada (ganadarca). H-H- -A (ou HPSR)-Adrenal (adrenarca) – pelos pubianos e axilares. H-H-T (ou HPT)- Tireoideano. H-H-HGH (ou HPGH)- Fígado- -osso ou eixo Somatotrófico (crescimento em estatura).

Existe assincronia de maturação. Exemplo: adolescentes de 15 anos não são iguais em um mesmo momento, corpo humano tem variabilidade em relação ao meio externo. A puberdade é variável de indivíduo para indivíduo (inclusive na mesma família), é progressiva e dinâmica quando saudável. Não é imutável e pode ser interrompida ou mesmo revertida, através de fatores ambientais: stress, aumento de exercícios, deficiências nutricionais podem afetar a velocidade de crescimento de um indivíduo e distúrbios que suprimem direta ou indireta o pulso gerador de LHRH hipotalamico gerando uma insuficiência hormonal.

Quero mencionar a importância do crescimento cerebral. O que está acontecendo na mente? Porque todas essas reações inclusive comportamentais? Existe toda uma maturação cerebral. Mudanças estruturais específicas do crescimento continuam a ocorrer até após os 20 anos de idade. Maturação do córtex pré-frontal, amígdala e sistema límbico influenciando os comportamento cognitivos, de julgamento, de decisão e recompensas das emoções. Desenvolvimento do volume total da matéria cortical cinzenta ocorre no máximo aos 11 anos nas meninas e 13 anos nos meninos. Desenvolvimento da matéria cortical branca durante toda a puberdade refletindo a mielinização progressiva e aumento da conectividade e integração dos circuitos cerebrais, aumento da produção dos neuro-transmissores, que vão fazer todo esse estímulo hormonal. Exemplo o crescimento cerebral se dá de traz para frente e a importância do que nós chamamos de crescimento de córtex pré-frontal que vai fazer um desenvolvimento cognitivo que vai fazer o estímulo da curiosidade para o mundo externo, tudo isso determina mudanças emocionais e psicológicas durante a adolescência, a busca de autonomia de si mesmo (quem eu sou?). Busca de identidade pessoal (quem eu serei?). Desenvolvimento da sexualidade (quem eu sou, como mulher ou como homem?). Separação progressiva dos pais e conflitos geracionais com questionamento dos valores. Tendência em estar em grupos e condutas ambivalentes e contraditórias. Época de questionamentos, incertezas, crises experimentações, escolhas e indecisões. Busca de independência econômica (o que fazer?) faz parte do conflito geracional e essa busca de independência para o adolescente saber quem é neste grupo social, e temos toda essa interação com o mundo e o contexto que ele vive atitudes reivindicatória & pressão social. Mudanças da “realidade” a rebeldia e confrontos. Marginalização e explosão/inclusão social. Oportunidades de aprendizado vocacional. Participação em lazer, esportes, atividade artísticas e culturais & protagonismo juvenil. Testar limites & condutas associadas a riscos. Necessidades de apoio e suporte econômico. Condições que impulsionam as trajetórias de vida. Influências da mídia e propaganda de consumo. O adolescente busca coisas novas, os esportes radicais, participação em atividades da sociedade o que nós chamamos de protagonismo juvenil, ele é pró-ativo naquele meio social. Pra isso ele precisa do apoio da sociedade e dos seus pais para se tornar um adulto integrado. Devemos perceber a influência das mídias e redes sociais e digitais, o adolescente é um alvo dessas mídias. Período vital no ciclo de vida inesquecível para qualquer indivíduo.

 

Ver perfil

Matéria Por

Angela Bartira Famer de Azevedo Dias

Pediatria

CRM/SC 5543 | RQE 5805 | RQE 1957 | Balneário Camboriú

Deixar Comentário