PACIENTES ENCONTRAM EM PESQUISAS CLÍNICAS UMA ESPERANÇA PARA COMBATER O CÂNCER

ONCOLOGIA

PACIENTES ENCONTRAM EM PESQUISAS CLÍNICAS UMA ESPERANÇA PARA COMBATER O CÂNCER

Há 4 anos, a aposentada Ivoni dos Santos descobriu que estava com câncer no pulmão e logo iniciou o tratamento padrão com quimioterapia. Nessa época, os efeitos de uma nova medicação, chamada de imunoterapia ainda estavam sendo estudados através de pesquisa clínica. Os pacientes estavam recebendo o tratamento inovador em vários locais do mundo e resultados sendo monitorados.

Após 11 meses enfrentando a terapia convencional e passando por cirurgia, a doença de Ivoni progrediu e a única chance de lutar contra o câncer ela encontrou na pesquisa clínica. Há três anos, quinzenalmente  e a moradora de Blumenau vem a Itajaí para receber o medicamento. "Hoje tenho de volta a autoestima e o desejo de participar de tudo o que a vida me oferece", lembra com gratidão a oportunidade dada pela equipe de profissionais. A possibilidade dada pela equipe de profissionais. A possibilidade encontrada por Dona Ivoni estava disponível em um protocolo clínico no Centro de Novos Tratamentos Itajaí. Na época, havia um projeto com uso de imunoterapia para atender pacientes com câncer de pulmão submetidos no passado a outras terapias sem sucesso.

De lá para cá, a ciência evoluiu bastante e o medicamento usado no tratamento da aposentada foi aprovado para comercialização, pois apresentou bons índices. Assim como outros medicamentos semelhantes, as principais conquistas foram no tempo de vida de pacientes com diagnóstico: passou de um ano para cinto em parcela dos pacientes, submetidos as novas terapias.

Há mais de uma década, o Centro atende pacientes que lutam contra o câncer e outras doenças graves.  Já atendeu mais de 300 pacientes neste período e tem uma equipe formada por enfermeiros, biólogo, farmacêuticos, assistentes de estudo e médicos oncologistas. Por duas vezes em 2016, foi o centro que mais recrutou pacientes  no Brasil com câncer de pulmão, uma vez em câncer de mama e um dos  cinco que mais recrutam pacientes com dor neuropática para participar de pesquisas clínicas com novos medicamentos.

Neste período contribuiu com muitos dados científicos. O mais recente foi em relação aos resultados positivos do uso de IMUNOTERAPIA para tratar o câncer de mama. O centro de Novos Tratamentos Itajaí incluiu pacientes nessa pesquisa que possibilitou resultados melhores em pacientes nessa pesquisa que possibilitou resultados melhores em pacientes que lutam contra o tipo de câncer de mama mais grave - o triplo negativo e que atinge cerca de 15 a 20% das mulheres no mundo, maioria jovens.

Neste momento, O Centro está com Tratamentos disponíveis para pacientes com diagnóstico de câncer colorretal e contra a dor  durante o tratamento de alguns tipos de câncer. Além disso, pessoas com diagnóstico de doença de chron e colite também têm a possibilidade de fazer parte da história da medicina.

Para os próximos meses, é grande a expectativa para abertura de estudos para tratar câncer de bexiga. "Participar de pesquisa clínica significa reescrever uma nova história na medicina. Só através de estudos  será possível melhorar os tratamentos em busca de qualidade de vida e bons resultados. São medicamentos de última geração, que demoram mais de uma década para ser inseridos no SUS, após aprovados. E no protocolo, são oferecidos gratuitamente aos participantes", explicou o médico oncologista do Centro de Novos Tratamentos, Giuliano Santos Borges.

O Centro de Novos Tratamentos Giuliano Santos Borges.

O Centro de Novos Tratamentos está dentro da Clínica Neoplasias Litoral. Ciência e atendimento humanizado, caminham juntos!

 

Ver perfil

Matéria Por

Giuliano Santos Borges

Médico

CRM 11867 | RQE 5668 | Itajaí

Deixar Comentário