ANGIOLOGIA E CIRURGIA VASCULAR

Tratamento Minimamente Invasivo de Varizes: Cirurgia por Radiofrequência

Apesar de todos os avanços no campo da angiologia e cirurgia vascular que hoje em dia permitem que muitos casos sejam tratados sem cirurgia, alguns casos ainda apresentam o procedimento cirúrgico como indicação para os melhores resultados.

A boa notícia é que existem novas técnicas também para tornar a cirurgia menos agressiva e com uma recuperação surpreendentemente mais rápida. Uma delas é a cirurgia por Radiofrequência.

Quando a cirurgia de varizes com radiofrequência é indicada?

O tratamento com radiofrequência é mais indicado em casos das veias doentes, tronculares e veias de maior calibre como a veia safena. Através do tratamento com radiofrequência não é necessário removê-la, a veia permanece, mas sem ocasionar transtornos circulatórios, e o próprio organismo se encarrega de desviar o sangue que passava por ali para outras veias saudáveis.

Qual o tempo de recuperação da cirurgia por radiofrequência?

O pós-operatório da cirurgia de varizes com radiofrequência exige, em média, repouso de apenas 4 a 5 dias, podendo o paciente retomar as atividades normais após avaliação médica. Há casos em que a cirurgia é realizada na sexta-feira para que o paciente possa voltar às suas atividades já na segunda-feira seguinte.

Quando a cirurgia de radiofrequência é mais indicada?

A indicação irá depender do quadro clínico e os resultados dos exames pré- -operatórios. Geralmente o paciente opta pelo tratamento com radiofrequência devido ao tempo de recuperação, que é menor que o tratamento convencional. Lembrando que este procedimento só pode ser feito em ambiente hospitalar e após uma avaliação médica.

Como é feito o procedimento com radiofrequência?

Um cateter é introduzido na veia doente através de um furinho na pele, até o ponto que será necessário tratá-la. A radiofrequência aplica energia sob a forma de calor através da ponta do cateter, permitindo inclusive que as ramificações da veia sejam conservadas sem danos. A veia é fechada, perdendo sua função, e o organismo se encarrega de desviar o sangue que passava por ali para outras veias saudáveis, evitando assim a retirada da veia.

Como o médico acompanha a cirurgia?

O médico utiliza um ultrassom Doppler intra-operatório que é essencial durante a operação, para a segurança do procedimento. Através dele que o médico consegue visualizar o que está acontecendo e ter o controle do efeito da radiofrequência. Por isso este tratamento deve ser realizado somente em ambiente hospitalar com equipamento adequado.

Qualquer que seja a opção de tratamento, é importante procurar um profissional seja um especialista habilitado na área, que transmita segurança, esclarecendo as dúvidas do paciente. Em caso de dúvidas procure um angiologista ou cirurgião vascular.

 

Ver perfil

Matéria Por

Lauro Santos Neto

Angiologia

CRM/SC 12872 | RQE 11495 | Balneário Camboriú

Deixar Comentário

Outras MATÉRIAS