RADIOLOGIA

TOMOSON – Pioneirismo Sempre

A TOMOSON, desde o início das suas atividades em 1991 foi pioneira na área de diagnósticos por imagem. Trouxe o primeiro tomógrafo computadorizado para a região em 1991, foi pioneira na aquisição do primeiro equipamento de Ressonância Magnética em 1998 e agora é novamente pioneira trazendo para a região o primeiro equipamento de Ressonância Magnética de 3 Teslas (RM 3T), método de última geração em diagnóstico por imagem e que não utiliza radiação ionizante.

Com um total de quatro equipamentos de RM 1,5T operando em Araçatuba e Birigui, vínhamos notando aumento na procura por exames de RM em equipamento 3T, solicitados por urologistas, ortopedistas e neurologistas motivados por novos conhecimentos e informações recebidas em congressos de atualização. Tínhamos que encaminhar estes pacientes para outros centros. A genética pioneira da TOMOSON prevaleceu e motivou a compra do equipamento para que estes procedimentos pudessem ser realizados aqui, trazendo maior praticidade aos clientes e atendendo melhor a nossos colegas médicos.

A RM utiliza ondas de radiofreqüência e campo magnético para formar imagens de alta definição das estruturas do corpo humano. Tesla é a unidade que mede a capacidade do campo magnético. A RM 3T tem o dobro da capacidade magnética que as RM 1.5T disponíveis no mercado e tem capacidade de produzir imagens com maior definição e maiores detalhes anatômicos das menores e mínimas estruturas do corpo humano, em tempo de exame menor, com maior conforto para o paciente. Em busca ainda de conforto e menor stress dispomos de ambiente humanizado por painéis luminosos com paisagens relaxantes e música à escolha do paciente para ouvir enquanto é realizado o estudo.

Em urologia, no diagnóstico do câncer de próstata a utilização de um exame de imagem com maior precisão diagnóstica foi preenchida pela RM multiparamétrica (RM-MP) que permite a avaliação da morfologia, da celularidade e da vascularização da glândula com maior riqueza de detalhes, facilitando a localização exata da lesão e a definição do seu potencial de agressividade, auxiliando a escolha da melhor opção dentre as várias opções de tratamento, orientando a realização de biópsias diagnósticas e especialmente a orientação de novas biópsias em pacientes com forte suspeita de câncer e com biópsias prévias negativas. Em pacientes em que a lesão foi classificada como de baixa agressividade é o método de escolha para o monitoramento e vai indicar a necessidade de intervenção caso mudanças ocorram. Em pacientes já tratados é fundamental na investigação de recidivas locais ou de extensão para estruturas regionais. O estudo realizado em RM 3T dispensa a utilização de bobina endorretal tornando o exame mais simples e confortável para o paciente.

Na ortopedia, a RM é o principal método de apoio diagnóstico e, no geral, equipamentos 1,5T já produzem imagens altamente qualificadas para diagnóstico. No entanto, a realização destes estudos em RM 3T têm aumentado significativamente por permitir melhor avaliação de pequenas articulações e pequenas estruturas, e também na avaliação de lesões cartilaginosas mínimas, no diagnóstico e no controle da resposta ao tratamento.

Na neurologia equipamentos 3T ampliaram a capacidade de avaliação de diversas patologias neurológicas por permitir a detecção de alterações encefálicas de dimensões mínimas, melhorar a avaliação anatômica, funcional e vascular. Esses dados podem ajudar no planejamento cirúrgico, sendo possível obter antes do procedimento uma noção precisa da relação da lesão a ser operada com as estruturas nobres do encéfalo, minimizando as chances de sequelas no pós-operatório por auxiliar na definição da via de abordagem cirúrgica mais adequada para o paciente. A RM 3T é de grande auxílio ainda na investigação de pacientes convulsivos por sua alta capacidade na detecção de displasias corticais e especialmente por permitir melhor avaliação dos hipocampos, onde alterações estão associadas à Epilepsia do Lobo Temporal Mesial (ELTM) um tipo de epilepsia que apresenta grande importância por sua alta incidência e gravidade.

Toda a capacidade diagnóstica conseguida com a ressonância magnética é agora potencializada pelo equipamento 3T que a TOMOSON trouxe para a população de Araçatuba e região, com diagnósticos mais precisos obtidos em estudos realizados em menor tempo e com maior conforto para os pacientes.

Ver perfil

Matéria Por

LUIZ ANTONIO RIANI

Radiologia

CRM/SP 49241 | RQE 53905 | Araçatuba

Deixar Comentário

Outras MATÉRIAS