MÉDICA

MELASMA: O que é?

Melasma é uma condição que se caracteriza pelo surgimento de manchas escuras na pele, mais comumente na face. Afeta mais frequentemente as mulheres. Muitas vezes esta condição está relacionada ao uso de anticoncepcionais, à gravidez e, principalmente, à exposição solar. O fator desencadeante é a exposição à luz ultravioleta e à luz visível. Além dos fatores hormonais e da exposição aos raios solares, a predisposição genética também influencia no surgimento desta condição.

Sintomas

Manchas escuras ou acastanhadas começam a aparecer na face, principalmente nas maçãs do rosto, testa, nariz e lábio superior (o chamado buço). As manchas têm formatos irregulares e bem definidos, sendo geralmente simétricas (iguais nos dois lados). Muitas vezes, as pessoas com melasma podem agravar a condição com um tratamento ou procedimento inadequado, ocorrendo piora importante destas manchas.

Tratamentos

Os tratamentos variam, mas sempre compreendem orientações de proteção contra raios ultravioleta e à luz visível, que deve ser redobrada quando se inicia o tratamento. As terapias disponíveis são o uso de medicamentos tópicos e procedimentos para o clareamento. Dentre os procedimentos mais realizados estão os peelings e aplicações de luzes ou lasers. É importante salientar, entretanto, que o tratamento do melasma sempre prevê um conjunto de medidas para clarear, estabilizar e reduzir as chances que o pigmento volte.

A seguir alguns dos procedimentos indicados:

Fotoproteção

O ponto de partida para que o tratamento tenha efeito é a proteção contra os raios solares. As pessoas acometidas por melasma devem aplicar um filtro solar potente, físico e químico, com Fator de Proteção Solar (FPS) alto principalmente nas regiões afetadas não se esquecendo também de aplicar no restante da face. Em especial, procurar por filtros que tenham proteções contra os raios ultravioleta A (UVA) e ultravioleta B (UVB). O conceito atual do tratamento de melasma considera que o uso de filtros ajuda a estabilizar os benefícios obtidos com o conjunto de medidas descritas aqui.

Cremes

Para ajudar na remoção das manchas, os mais usados são à base de hidroquinona, ácido glicólico, ácido retinóico e ácido azeláico. Os resultados demoram cerca de um mês para começarem a aparecer. Nem sempre um método funciona com todos os pacientes, devendo o tratamento ser individualizado. Mesmo com resultados rápidos, o tempo necessário para estabilizar a condição e impedir que mínimas exposições façam retornar o pigmento podem ser de meses ou anos. Assim, o conceito principal é que pacientes com esta condição necessitam de tratamento e fotoproteção constante. Outros ativos muito utilizados para o tratamento do melasma são: arbutin, ácido kójico, ácido fítico e ácido tranexâmico.

PEELINGS

Podem clarear a pele de forma gradual e até mais rapidamente do que os cremes. Existem diversos tipos de peelings, alguns mais superficiais (e mais seguros) e outros que atingem camadas mais profundas da pele. O profissional em questão pode auxiliar na escolha do método mais adequado para cada caso.

Laser e Luz Intensa Pulsada

Há algumas formas de energia luminosa que podem ajudar no conjunto de medidas para clarear o melasma. Esta modalidade de tratamento deve ser feita com cuidado para não gerar mais pigmentação, motivo pelo qual deve ser realizada por um profissional habituado à manipulação das fontes de energia luminosa adequada para cada paciente.

Intradermoterapia

Técnica injetável utilizada para aplicação local de substâncias para redução da coloração das manchas.

Prevenção

A maior prevenção para o melasma é a proteção solar. As medidas de proteção devem ser realizadas diariamente, mesmo que o dia esteja nublado ou chuvoso. Como o melasma pigmenta também com a luz visível, os filtros solares comuns não protegem totalmente as pessoas com melasma. Por isso, devem-se associar à fotoproteção filtros físicos, que protegem da luz visível. Outra medida importante é a reaplicação do filtro solar para manter a proteção adequada durante todo o dia. As pessoas com melasma devem também utilizar roupas, chapéus, bonés, óculos escuros, sombrinhas e guarda-sóis. Toda a medida que evite a exposição solar da região acometida deve ser estimulada.

Ver perfil

Matéria Por

Aline Cabral

Médica

CRM: 155551 | Birigui

Deixar Comentário

Outras MATÉRIAS