Sardas Brancas

DERMATOLOGIA

Sardas Brancas

Leucodermia gutata, ou leucodermia solar, conhecida popularmente como sarda branca, são manchas esbranquiçadas nas áreas expostas ao sol, principalmente nos antebraços e pernas, que ocorrem pelo dano cumulativo, causado pelos raios ultravioleta ao longo da vida. É bastante frequente na população. Isso acontece porque os raios UV lesionam os melanócitos, que são as estruturas da pele que produzem a substância que dá uma coloração mais escura à pele.

Manifestações clínicas da leucodermia gutata

A leucodermia gutata caracteriza-se por manchas brancas, pequenas, de 1 a 5 mm de tamanho, arredondadas ou poligonais, que atingem os braços e as pernas nas áreas de exposição ao sol. Os locais mais frequentes para o surgimento destas manchas brancas são os braços, as costas e o rosto, especialmente em pessoas com mais de 40 anos. Embora seja uma alteração benigna da pele, normalmente, as sardas brancas são sinal de que a pele não está sendo corretamente protegida contra os raios UV do sol e, por isso, é importante começar a utilizar protetor solar diariamente para evitar o surgimento de complicações mais graves como câncer em algum local da pele.

Como tratar as sardas brancas

O passo mais importante no tratamento das sardas brancas consiste em utilizar diariamente protetor solar na pele exposta o sol. No entanto, também é possível consultar um médico capacitado para iniciar o tratamento. É possível usar laser, crioterapia, dermabrasão e MMP, na tentativa de recuperar a coloração da pele.

Ver perfil

Matéria Por

Tathiana Quirino Azuma

Médica

CRM/PR: 26428 | Umuarama

Deixar Comentário

Outras matérias desse profissional