Intestino na prevenção de doenças e obesidade

NUTRIÇÃO

Intestino na prevenção de doenças e obesidade

Quando o objetivo é emagrecer, prevenir doenças, ser saudável e ter longevidade, é indispensável ter o intestino regulado, e esse é um assunto que vem sendo abordado em vários congressos e estudos no mundo todo. O intestino humano possui dez vezes mais bactérias e 100 vezes mais material genético do que o número total de células do organismo, sendo o habitat de aproximadamente 100 trilhões de micro-organismo. Essa enorme biomassa consiste de mais de 400 espécies bacterianas de importância vital para nossa saúde, com intensa atividade metabólica.

Vários fatores externos podem desencadear um desequilíbrio nesse microbioma, favorecendo o aumento de bactérias patogênicas e nocivas ao nosso organismo, o que chamamos de disbiose intestinal, dentre eles estão: 

• Medicamentos como antibióticos, antiácidos e anti-inflamatórios;
• Alimentação rica em açúcares e gorduras;
• Excesso de proteína e bebida alcoólica.

É importante ressaltar que a disbiose intestinal, tem sido associada com diversas patologias, sendo o câncer uma das mais estudadas atualmente, diversos estudos afirmam que as bactérias intestinais patogênicas e metabólitos bacterianos, produzem carcinógenos e atividade mutagênica capazes de contribuir para o desenvolvimento do Câncer. Até pouco tempo atrás, não sabíamos que esses trilhões de passageiros que levamos conosco desde o nosso nascimento poderiam alterar nosso metabolismo, influenciar no funcionamento do sistema imune, regular o humor, participar do tratamento e prevenção de enfermidades como depressão, diabetes, colesterol, alergias, câncer, autismo e obesidade.

Falando sobre obesidade, a perda de peso deveria ser uma simples equação de comer menos calorias do que gastamos, certo? Porém não e tão simples assim, para emagrecer e mais importante ainda, manter o peso, é necessário equilibrar o organismo, por se tratar de um processo inflamatório, nosso metabolismo precisa ser tratado iniciando pelo intestino, para melhor absorção de nutrientes e melhora na resistência a insulínica, por consequência o emagrecimento. Um plano alimentar equilibrado tem uma importância fundamental nesse processo.

Pois é através da digestão que alimentamos os micro- organismos protetores que vivem em nosso intestino. A ingestão de probióticos são essenciais para a manutenção da nossa saúde por sua função nutricional, através da síntese de vitaminas do complexo B, função digestória, através da síntese de enzimas digestivas, principalmente a lactase, regulando o trânsito intestinal e absorção dos nutrientes; função cardiovascular, relacionada a redução dos níveis de colesterol e função metabólica, auxiliando na metabolização dos nutrientes. Além dos probióticos, é preciso incluir determinados alimentos para promover a manutenção dos probióticos, permitindo sua colonização e função no intestino.

Alimentos como: batata yacon, ameixa preta, alho, cebola, biomassa da banana verde e aveia são ricos em fibras prebióticas, nutrientes digeridos pelas bactérias intestinais, contribuindo para diversos benefícios como emagrecimento, prevenção de doenças, modulação hormonal e harmonização do metabolismo.

Ver perfil

Matéria Por

VIVIANE SCHEIFER

Nutricionista

CRN 40251 | Umuarama

Deixar Comentário