CIRURGIA PLÁSTICA

Cirurgias do Contorno Corporal

A preocupação com o físico torna-se evidente com a chegada do calor, pois o uso de roupas mais leves e justas evidenciam o contorno corporal. O contorno corporal da mulher brasileira é tema de elogio em todo o mundo. A harmonia das formas, respeitando as proporções entre quadril, cintura e mamas, dão o toque de beleza. A cirurgia plástica ajuda a definir e valorizar a estética corporal de cada indivíduo, por meio de diferentes técnicas. Promove a melhora do contorno corporal, diminuindo medidas em algumas regiões e deixando outras “mais generosas”.

Para a modelação do contorno corporal, a lipomioescultura (Lipo HD) é uma técnica que utiliza apenas microcânulas e seringas descartáveis, para retirada de gorduras localizadas da região da cintura, abdômen, dorso (as costas), flancos (pneuzinhos), culotes e coxas. Além de diminuir medidas, consegue definir a musculatura das regiões tratadas, obtendo resultado natural, bonito e “sarado”. A região glútea (bumbum) apresenta melhora em sua forma e volume através da lipoenxertia. A própria gordura retirada na Lipomioscultura é implantada em regiões de depressão e/ou celulites, melhorando o contorno e projeção do glúteo.

Quando a quantidade de gordura não é suficiente para aumentar o glúteo, utilizamos o implante de glúteo. Atualmente, fica em uma posição natural, sem aparentar um glúteo artificial. Quando a quantidade de gordura não é suficiente para aumentar o glúteo, utilizamos o implante de glúteo. Atualmente fica em uma posição natural, sem aparentar um glúteo artificial. Na região abdominal, deve-se considerar a flacidez do músculo, o excesso de gordura localizada e o excesso de pele. Quando apresenta somente gordura localizada, a lipomioescultura promove o aspecto definido, além da perda de medidas.

A Abdominoplastia consegue tratar todas as estruturas abdominais, proporcionando às mamães uma barriga sem flacidez. A região mamária deve ser proporcional à estatura da paciente, tamanho e largura do tórax e quadril. O implante mamário não precisa mais ser trocado a cada 10 anos. É indicado para aumentar o volume de mamas que apresentam pouco volume mamário, ou uma pequena flacidez . O implante mamário melhora não só a mama, mas também realça a proporção de tórax e cintura. Na flacidez que ocorre após a gravidez, o implante mamário ajuda a devolver a forma e consistência da mama.

Para mulheres que tenham flacidez, porém conteúdo mamário suficiente, a mamoplastia “autoimplante” utiliza tecidos que seriam retirados na mamoplastia convencional para formar um implante natural, o qual proporciona colo mamário alto e projetado. As cirurgias do contorno corporal visam proporcionar a satisfação de se sentir à vontade para usar qualquer tipo de roupa, em qualquer ambiente. Condicionamento físico regular, alimentação balanceada e drenagem linfática pós-operatória, são fatores essenciais para um bom contorno corporal e perda de medidas. O pós-operatório não é imediato, pois depende de um período para os tecidos se adaptarem. Os cuidados pós-operatórios devem ser respeitados.

Ver perfil

Matéria Por

Fabiano Correa Salvador

Cirurgia Plástica

CRM/PR: 21553 | RQE: 14591 | Umuarama

Deixar Comentário

Outras MATÉRIAS