CIRURGIA

Transplante Capilar Decidi fazer. O que devo saber?

Atualmente, cerca de 60% dos homens e 40% das mulheres sofrem com o problema de perda dos cabelos. Felizmente, novos e promissores tratamentos com novas drogas têm surgido, bem como exames mais específicos - como os testes genéticos - e também os avanços nas tecnologias dos transplantes. O transplante capilar tem sido cada vez mais buscado nas clínicas especializadas, pela sua praticidade e pelo desejo de ter uma melhor aparência por aqueles que perderam os cabelos. Ele deve ser escolhido nestas situações:

• Perda total ou parcial de cabelos, como entradas e coroa;
• Falha nos tratamentos injetáveis e orais;
• Cicatrizes e falhas de cabelos em algumas áreas.

Para quem está perdendo os cabelos e pensando em fazer o transplante deve-se observar alguns pontos importantes:

• A pressa é amiga da perfeição!

• Tratamentos precoces impedem a progressão da calvície e trazem melhores resultados;

• O fator mais importante para cobrir uma área calva é a presença ainda de uma grande área doadora, geralmente nuca e lateral da cabeça são as áreas doadoras de onde os fios são retirados. Dessa forma, quanto maiores e mais preservadas essas áreas estiverem ainda, maior é a quantidade de fios doados e melhor o resultado. Portanto, a procura precoce por tratamento leva a resultados finais mais satisfatórios. Seja rápido;

• Importante também saber que a área que ficou muito tempo calva requer tratamentos. Assim como uma terra que perdeu seus elementos naturais e se tornou seca, os tratamentos prévios melhoram a vascularização e a consequente melhoria da irrigação dos novos fios transplantados e dos que estão em processo de miniaturização e desaparecimento, resultando, assim, em um melhor resultado final a longo prazo.

O Pré e Pós-Transplante

Realizar o transplante não é garantia de ficar bem de novo na foto. Sim, isso mesmo! O acompanhamento médico nas primeiras semanas, como em qualquer cirurgia, é muito importante para tratar e prevenir qualquer problema com o transplante. Os fatores que levaram à calvície não cessam com a cirurgia e interferem no resultado final também. Tratar as causas da calvície é muito importante, pois um grande transplante hoje pode ser dor de cabeça no futuro. Isso porque o uso exagerado da área doadora na juventude e a progressão da calvície te impedirão de tratar novas áreas calvas quando estas surgirem. Escolha uma equipe médica que te trate e te prepare na fase pré-transplante, que você tenha fácil acesso nas primeiras semanas e que acompanhe a evolução da sua calvície em todos os anos de sua vida, assim como se faz em doenças crônicas como diabetes e hipertensão. Dessa forma, conseguirás melhorar a longevidade da sua saúde capilar e resultado final da sua cirurgia.

E agora qual técnica escolher?

Atualmente, duas técnicas são praticadas no mundo:

• FUT, onde se faz uma excisão cirúrgica na região posterior de onde retiram os fios. Foi abandonada por nós, da Clínica Aires, há alguns anos.

• FUE, técnica que utiliza modernos equipamentos de alta precisão óptica e cirúrgica, que remove fio a fio e transplanta fio a fio. É uma técnica menos traumática e de fácil recuperação.Esta técnica aqui em Cuiabá passou por aperfeiçoamentos na Clínica, sendo denominada de TICAP-FUE, que significa Transplante Imediato Capilar– FUE. Ela é fruto de estudo e das inúmeras viagens pela Ásia, Europa e EUA realizadas pelo Dr. Aires, onde ele juntou o que cada país tem de melhor na realização da cirurgia e adaptou às características do desenho capilar do homem brasileiro. Os resultados das duas técnicas são parecidos e dependem muito da habilidade manual médica na extração, da expertise e do tamanho da equipe envolvida na cirurgia, produzindo, assim, uma maior quantidade de fios. Agora que está mais informado, esperamos ter ajudado a tomar tua decisão.

 

Ver perfil

Matéria Por

Anedson Aires

Médico

CRM/MT: 4000 | Cuiabá

Deixar Comentário

Outras MATÉRIAS