O que é a artroplastia total do joelho?

ORTOPEDIA

O que é a artroplastia total do joelho?

A artroplastia total do joelho, também denominada de cirurgia de colocação de prótese total no joelho ou ainda prótese de joelho, é uma cirurgia que tem como objetivo a substituição das superfícies de cartilagem desgastadas dos ossos que formam o joelho por uma prótese metálica (liga de cromo/ cobalto, titânio ou aço inoxidável) e por polietileno, que é material plástico resistente. O joelho é a maior articulação do corpo humano. Ele é formado pela extremidade inferior do fêmur, pela extremidade superior da tíbia e pela patela.

As extremidades desses ossos são recobertas por cartilagem, que é a responsável pela proteção e movimento desses ossos. A cartilagem é lubrificada pelo liquido sinovial, que reduz o atrito entre os ossos. Entre o fêmur e a tíbia existem os meniscos lateral e medial, responsáveis pelo amortecimento dos impactos sofridos pela articulação. As extremidades desses ossos são ligadas pelos ligamentos cruzados anterior e posterior, e colaterais medial e lateral, que proporcionam estabilidade da articulação do joelho.

Alem disso, existem tendões conectando os músculos aos ossos. Já os músculos quadríceps, localizado na frente da coxa, e isquiotibiais, localizado na parte de trás da coxa, são os responsáveis pela realização dos movimentos de extensão e flexão, respectivamente. Quando é preciso realizar o procedimento? Algumas doenças provocam alterações degenerativas do joelho. Dentre elas as mais freqüentes são a artrite reumatóide, que causa inflamação, lesão e perda de cartilagem; a artrose pós traumática do joelho, que ocorre após uma lesão da cartilagem causada por rompimento de ligamento e por fraturas; e a osteoartrose, que é o desgaste natural da cartilagem em decorrência do envelhecimento.

Essas doenças tem como características provocarem dor,rigidez da articulação e limitação dos movimentos. A artroplastia total do joelho deve ser realizada quando não houver melhora do quadro de doenças com o tratamento conservador, que é baseado na administração de medicamentos e fisioterapia. Por isso esse procedimento possibilita que se realize correções de deformidades, melhora o quadro de dor e auxilia na recuperação de movimentos realizados nas atividades cotidianas, como caminhar e subir escadas.

Como é feito o procedimento? Para a realização da artroplastia total do joelho o paciente deve ser internado no mesmo dia da cirurgia. A cirurgia deve ser realizada pelo médico ortopedista especialista em joelho. Antes do inicio da cirurgia o paciente é anestesiado. O tipo de anestesia a ser realizada deve ser definido pelo médico, podendo ser anestesia geral, onde o paciente fica sedado por completo, raquidiana e peridural, onde o paciente fica acordado e sem sensibilidade da cintura para baixo.

O tempo de cirurgia depende de como vai ocorrer, mas geralmente tem uma duração de aproximadamente duas horas. Primeiro é feito um corte na parte da frente do joelho, seguida de abertura dos músculos e tendões. Após, é feita a retirada da cartilagem e/ou osso lesionado e ocorre a substituição por implantes metálicos e plásticos. A fixação da prótese pode ser feita com cimento cirúrgico, parafusos ou ainda por “press fit” (método de fixação por impactação do implante).

Após o término da cirurgia o paciente é encaminhado para sala de recuperação pós-anestésica, e depois de recuperado da anestesia pode ser encaminhado para o quarto. Como é o pós-operatório? No período pós-operatório o paciente deve receber medicamentos para o controle da dor. No dia seguinte à cirurgia, o paciente poderá caminhar com auxilio de andador e movimentar o joelho sob a supervisão de um fisioterapeuta. A fisioterapia consiste na realização de movimentos (exercícios) para o fortalecimento muscular.

Deve ser realizada também a prevenção de inchaço e da formação de coágulos sanguíneos. Isso é possível através do uso de meias de compressão, além da administração de medicamentos anticoagulantes. O paciente geralmente recebe alta hospitalar após dois a três dias. Em casa o paciente deve cuidar da ferida cirúrgica, seguindo as recomendações que foram passadas pelo médico cirurgião. Após 3 a 6 semanas da cirurgia, dependendo de cada caso, o paciente pode retornar as atividades, como caminhada, e deve manter o tratamento fisioterápico para fortalecimento da musculatura. Também deve continuar a prevenção as infecções e formação de coágulos, além de evita a ocorrência de quedas. Geralmente a duração da função da prótese é de aproximadamente 15 anos. É indicado que os pacientes que realizaram a artroplastia total do joelho não realizem atividades onde haja impacto, como a corrida.

Ver perfil

Matéria Por

Adriano Liñares

Ortopedia e Traumatologia

CRM/GO 10293 - RQE 5242 | Rio Verde

Deixar Comentário