Mas, afinal, o que é Endometriose?

GINECOLOGIA

Mas, afinal, o que é Endometriose?

Você tem cólicas menstruais intensas? Você tem dores na região inferior do abdome? Você sente dor durante a relação sexual? Você está com dificuldade para engravidar? Se sua resposta foi positiva, você é uma mulher que pode ter ENDOMETRIOSE. O útero é um órgão muscular “oco”, tendo uma cavidade em seu interior revestida internamente por uma camada dexa tecido chamada Endométrio. Quando o endométrio é encontrado fora da cavidade uterina, define-se a doença Endometriose. Portanto, a Endometriose pode estar presente na parte externa do útero, nas trompas uterinas, nos ovários, no músculo uterino, nos ligamentos de sustentação do útero, na vagina e até em outros órgãos pélvicos como o intestino, a bexiga, e nas cicatrizes cirúrgicas.

Quem pode ter Endometriose?

A Endometriose é patologia ginecológica relativamente comum, acometendo uma em cada dez mulheres em idade fértil. A presença da Endometriose está relacionada a vários fatores, incluindo fatores genéticos, hormonais, imunológicos, ambientais, comportamentais e psicossociais.

Como saberei se tenho Endometriose?

Na suspeita clínica da endometriose, é necessário exames de complementação, tais como exame físico minucioso feito por ginecologista especializada, exames de imagem (ultrassom e outros) direcionados para cada caso. Mas, o diagnóstico de certeza da endometriose é feito pela Videolaparoscopia (Cirurgia por Vídeo) com biópsia e anatomopatológico (análise microscópica do material retirado na cirurgia).

Endometriose tem tratamento?

Dentre as opções, destacam-se o tratamento clínico medicamentoso e o tratamento cirúrgico por Videolaparoscopia, sendo as indicações de tratamento individualizadas, caso a caso, baseadas na gravidade dos sintomas, tipo e localização das lesões, estágio da doença, idade da paciente, e seu desejo de gestação. O objetivo do tratamento é aliviar os sintomas dolorosos e promover ou preservar a fertilidade, visando a melhora na qualidade de vida das pacientes.

Ver perfil

Matéria Por

Márcio Barbosa

Ginecologia e Obstetrícia

CRM/GO 22833 | Rio Verde

Deixar Comentário