PNEUMOLOGIA

Tosse: um sinal de alerta

O que é tosse?

A tosse é um mecanismo de defesa do organismo. É o sintoma respiratório mais comum nas consultas de pneumologia e tem grande repercussão na vida do paciente. Pode causar impacto na vida pessoal e profissional do paciente.

Qual a função da tosse?

A tosse tem a função de eliminar materiais inalados em grande quantidade e eliminar o excesso de secreção na via respiratória.

Como classificamos a tosse?

Classificamos de acordo com a duração do sintoma. Portanto, pode ser classificada em tosse aguda, subaguda ou crônica. A tosse aguda tem duração menor que 3 semanas, a tosse subaguda tem duração entre 3 e 8 semanas e a tosse crônica tem duração maior que 8 semanas.

Quais dados são necessários na avaliação?

Para a avaliação, a história clínica é de grande importância. Na história clínica devemos avaliar além da idade, o tipo de tosse (seca ou com secreção), fatores de melhora e piora, horário de maior incidência, relação com alimentação, sintomas associados, história de tabagismo, exposições ambientais (poeira, mofo, animais, exposições no ambiente de trabalho), doenças prévias, medicações em uso que possam induzir tosse.

Quais as principais causas de tosse?

A tosse pode ser de origem pulmonar ou extrapulmonar. As causas mais comuns são doenças das vias respiratórias superiores (resfriado comum, gripe, sinusite), doença do refluxo gastroesofágico e asma. Porém, existem diversas outras causas de tosse como pneumonia, tuberculose, doença pulmonar obstrutiva crônica (enfisema pulmonar), câncer de pulmão, doenças respiratórias relacionadas ao trabalho, tosse induzida por medicamentos (ex: captopril, enalapril), insuficiência cardíaca, tosse pós-infecciosa (ocorre após quadros infecciosos respiratórios).

Como é feito o diagnóstico da causa da tosse?

O diagnóstico é feito através de uma história clínica detalhada e da realização de exame físico completo. De acordo com a suspeita, podem ser necessários exames complementares como exames de imagem (radiografia, tomografia), prova de função pulmonar (espirometria), endoscopia digestiva, broncoscopia, análise de escarro, entre outros.

Qual o tratamento de tosse?

Não devemos tratar o sintoma tosse, mas a causa/diagnóstico que levou ao quadro de tosse. Existem tratamentos específicos de acordo com a causa da tosse. Em casos de suspeita de doença, não confirmada por exames complementares, pode ser realizado teste terapêutico. Lembrando que é muito importante a avaliação por um médico pneumologista para avaliação clínica detalhada e tratamento adequado.

Ver perfil

Matéria Por

Laene de Sousa Ribeiro

Pneumologia

CRM/GO 15957 | RQE 12210 | RQE 12204 | Rio Verde

Deixar Comentário

Outras MATÉRIAS