Obesidade e Aumento de Apetite

O aumento do número de obesos no Brasil e no mundo nos últimos anos está acarretando uma maior incidência de diabetes mellitus tipo 2, doenças cardíacas e ortopédicas. Esse aumento do número de obesos está relacionado principalmente a hábitos alimentares inadequados (frequência alimentar e qualidade nutricional ruim), além da diminuição da prática de atividade física pela população.

É muito variável o horário que uma pessoa sente mais fome. Depende se a pessoa toma café da manhã, se come bem durante o dia ou se tem algum problema (ansiedade, depressão, etc).

Sentir fome no período da noite é comum, pois não teve uma dieta adequada e fracionada durante o dia. Alguns apresentam episódios compulsivos à noite, inclusive acordando de madrugada para se alimentar, o que pode ser a síndrome de comer noturno.

Compulsão alimentar é uma doença em que a pessoa sente a necessidade de comer, mesmo quando não está com fome, e que não deixa de se alimentar apesar de já estar satisfeita. Pessoas com compulsão alimentar comem grandes quantidades de alimentos em pouco tempo. Durante o episódio de compulsão, a pessoa sente perda de controle. Pessoas com diabetes ou hipertireoidismo podem apresentar fome a todo momento, entretanto acompanhada de outros sintomas.

Segue abaixo algumas das causas de apresentarmos excesso de fome:


1. Não estar bem hidratado: O centro da sede fica próximo do centro da fome no hipotálamo (localizado no cérebro)! Cuidado para não confundir sede com fome!!!

2. Estresse: Uma pessoa estressada ou ansiosa pode tentar compensar buscando mais comida, o que não melhorará o problema, além de deixar uns quilinhos a mais. Precisa controlar bem o estresse, a ansiedade e canalizar essa energia para atividade física ou algum hobbie, por exemplo.

3. Dormir mal: Uma pessoa que dorme mal, pode ter níveis diminuídos de leptina (hormônio que aumenta a saciedade) e níveis aumentados de grelina (hormônio que dá fome), além disso, pouco sono piora, aumenta o estresse e a ansiedade, podendo aumentar o apetite. Lembrando que se está cansada, a disposição e capacidade para realizar atividade física pode ficar prejudicada.

4. Excesso de carboidratos simples e pouco carboidrato complexo: Carboidratos integrais (por exemplo, pães, bolachas e arroz integral) diferem de seus equivalentes não integrais principalmente por apresentar maior quantidade de fibras e vitaminas. Um alimento que tem mais fibras, pode dar maior saciedade (e por consequência menor ingesta), e fazer o carboidrato ser absorvido mais lentamente, diminuindo o pico glicêmico pós-refeição. Outras vantagens dos carboidratos integrais são relacionados à melhora do hábito intestinal. Como é mito, a história que alimento integral não tem calorias, o excesso pode ajudar a ganhar peso.

5. Pouca Ingestão de Proteínas e Gorduras Insaturadas (Origem vegetal): Como os carboidratos integrais, as proteínas (principalmente de carnes brancas ou derivadas de vegetais) e as gorduras insaturadas (óleo de origem vegetal, e especial azeite de origem extra virgem e alimentos ricos em ômega 3) são importantes na saciedade. Sempre lembrando que a ingesta excessiva dos mesmos pode ajudar a ganhar peso.

6. Comer muito rápido:
Saciedade começa na mastigação, quem come muito rápido, tem o mecanismo de saciedade parcialmente prejudicado, podendo demorar mais tempo para perceber que comeu o suficiente.

7. Pular refeição:
Quem pula a refeição, pode chegar com muita fome na próxima refeição e acabar exagerando. È importante fracionar a dieta em intervalos de no máximo 3 em 3 horas para tentar controlar o apetite, entretanto é mito a noção de que isso acelera o metabolismo.

8. Baixa ingesta de verduras e legumes: Também relacionado com as fibras e vitaminas, legumes e verduras podem ajudar no aumentar a saciedade com relativamente poucas calorias.

Caso a pessoa apresente outros sintomas em conjunto com a fome, é muito importante avaliação médica para descartar outras doenças como diabetes, hipertiroidismo, transtorno de ansiedade, depressão, entre outras.

Ver perfil

Matéria Por

André Camara De Oliveira

Endocrinologia e Metabologia

CRM 115.693 | RQE nº 31710 | Presidente Prudente

Deixar Comentário

Outras MATÉRIAS