Coluna vertebral Procedimentos minimamente invasivos

NEUROCIRURGIA

Coluna vertebral Procedimentos minimamente invasivos

Abordagens terapêuticas minimamente invasivas na coluna vertebral são uma alternativa a tão temida cirurgia com implante de parafusos, atualmente restrita a casos bem selecionados. Infiltrações e lesões térmicas na coluna costumam trazer alívio da dor e melhora da movimentação de forma definitiva ou temporária. No caso das infiltrações, estas ainda ajudam o médico a identificar a estrutura exata responsável pela dor. Desta forma, cirurgias mais agressivas podem ser evitadas e, com a identificação da estrutura causadora da dor, novos bloqueios podem ser direcionados para esta região.

Outros procedimentos minimamente invasivos como a radiofrequência (lesão térmica) também podem ser indicados. A coluna é composta por diversas estruturas: ossos, articulações, ligamentos, nervos, músculos. As estruturas mais famosas por causarem dor na coluna são os discos intervertebrais, mas nem sempre são os responsáveis. Além das protrusões de disco e hérnias de disco, outras situações podem causar dor nas diversas estruturas citadas: osteoartrose (degeneração, desgaste, bicos de papagaio), estenoses (compressões nervosas, estreitamentos), dor miofascial (contraturas musculares, encurtamentos).

As infiltrações ou bloqueios ajudam a identificar a real causa da dor quando o exame clínico e as imagens deixam dúvida. Além disso, ajudam na reabilitação, quando o paciente não está mais conseguindo evoluir nos exercícios por sentir um pouco de dor, mesmo com o tratamento clínico corretamente instituído. Outro benefício claro desses procedimentos é a possibilidade de reduzir ou mesmo suspender os medicamentos ingeridos, que muitas vezes causam desconforto, além de efeitos colaterais gástricos, renais, entre outros. Infiltrações superficiais podem ser realizadas no consultório médico.

Geralmente estão indicadas quando há dor muscular ou miofascial e a infiltração é realizada em um ou mais pontos específicos, geralmente denominados pontos de gatilho. Infiltrações mais profundas e radiofrequência são realizadas no centro cirúrgico com auxílio da fluoroscopia (aparelho que mostra imagem da coluna em tempo real) para poder se localizar exatamente pontos específicos na coluna.

Pacientes com dor na coluna cervical, torácica e lombar, acompanhada ou não de dor e/ou formigamento nos membros (dor nos braços acompanhando a dor cervical e dor nas pernas acompanhando a dor lombar) podem se beneficiar dos procedimentos minimamente invasivos sem cirurgia. O melhor momento para isso deve ser discutido com o médico, pois o tanto o bloqueio como a radiofrequência de forma isolada terão efeito somente temporário caso o tratamento clínico e físico não forem corretamente instituídos.

Ver perfil

Matéria Por

Fábio Alex Viegas

Neurocirurgia

CRM/PR 25.867 | RQE 19049 | Ponta Grossa

Deixar Comentário

Outras matérias desse profissional