A lipoaspiração é mesmo perigosa?

A lipoaspiração é mesmo perigosa?

Com o avanço da estética no mundo, estar de bem com sua autoimagem se transformou em medida de felicidade. Quem está na terceira idade, hoje, se lembra que na sua mocidade os “pneuzinhos” não eram problemas como são hoje. Os valores de felicidade mudaram e, com isso, os hábitos também.

Para realizar a lipoaspiração a paciente deve estar em boas condições de saúde, lembrando que o comprometimento da mesma no pré e pós-operatório é parte fundamental do sucesso da cirurgia.

A Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética, em conjunto com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, demonstraram que a lipoaspiração é a cirurgia plástica mais realizada no país.

A lipoaspiração vem evoluindo constantemente, não só pelo número variado de técnicas e desenvolvimento de táticas, como também por aparecimento de materiais, métodos e aparelhos. Sem dúvida a lipoaspiração é de longe o procedimento mais comumente efetuado pelos cirurgiões plásticos, seja isoladamente, seja associada a outras cirurgias, ou como complementação de outros tratamentos..

Contudo, sua aparente simplicidade de realização e baixa morbidade, tem levado muitos médicos e cirurgiões sem o devido preparo a erros graves, por subestimarem seus riscos ou por desconhecerem a técnica em todos os seus aspectos, em todas suas minúcias.

É comum a ideia de que a lipoaspiração é uma cirurgia perigosa, de grande risco. Por outro lado, alguns se referem à lipo como se esta não fosse considerada cirurgia. Ouvimos frequentemente a frase: “Dr.,preciso fazer cirurgia ou só lipo mesmo?

Afinal, qual a realidade? Quão seguro é este procedimento? Quais as medidas de segurança que devo tomar para não me arrepender?”

Primeiramente: Lipoaspiração é sim uma cirurgia, da especialidade da cirurgia plástica, e como qualquer cirurgia envolve riscos. Logo, um especialista em cirurgia plástica deverá ser o responsável pela execução. Exposto desta forma, até parece óbvio demais para ser escrito em uma matéria séria sobre cirurgia plástica. Concordo, não fossem os muitos médicos não especialistas que tem se aventurado a fazer lipoaspirações e se divulgado como especialistas em medicina estética.

Segundo: qualquer cirurgia será sempre mais segura se realizada em hospital, onde há muitos recursos disponíveis para eventuais adversidades. No consultório, o risco é imensamente maior se comparado ao hospital, pois além de não dispor de recursos, o ambiente é mais propenso a infecções.

Para realizar a lipoaspiração a paciente deve estar em boas condições de saúde, lembrando que o comprometimento da mesma no pré e pósoperatório é parte fundamental do sucesso da cirurgia.

No pré-operatório deve-se realizar exames laboratoriais, avaliação cardiológica e consulta pré-anestésica; no pós-operatório é fundamental a drenagem linfática e o uso de modeladores compressivos. O retorno às atividades normais acontece em torno de 30 dias.

A lipoaspiração é uma das cirurgias mais realizadas no Brasil e com alto grau de segurança. Com certeza, adversidades podem ocorrer com qualquer um. Porém, se uma complicação acontecer em hospital e com um especialista, dificilmente terá uma consequência maior, pois o profissional saberá como lidar com ela e terá todos os recursos necessários para fazê-lo.

Se todos os critérios técnicos de segurança forem respeitados, os riscos são mínimos. Portanto, para o sucesso de sua lipoaspiração, procure um especialista em cirurgia plástica.

Ver perfil

Matéria Por

Glauber Bezerra Carvalho

Cirurgia Geral

CRM/RN 5150 | RQE 2896 | RQE 2179 | Natal

Deixar Comentário