Problemas oculares podem ser doença neurológica

OFTALMOLOGIA

Problemas oculares podem ser doença neurológica

A visão é um sentido extremamente complexo e algumas alterações manifestadas no olho podem estar relacionadas a doenças neurológicas, daí a importância da Neuroftalmologia, subespecialidade da Oftalmologia. O neuroftalmologista é um Médico Oftalmologista que cuida de problemas visuais relacionados ao sistema nervoso central e periférico, ou seja, problemas que não se originam nos olhos, mas que são manifestações oculares de doenças neurológicas. Devido a complexidade dos casos esses profissionais devem ter um amplo conhecimento de diversas áreas médicas.

Alguns sintomas podem indicar alterações neurológicas e devem ser valorizados:

• dor de cabeça;
• dor ocular e retrocular (atrás do olho);
• baixa visão que não melhora com óculos;
• diminuição dos campos visuais;
• alteração do tamanho da pupila;
• visão dupla;
• estrabismo de instalação aguda;
• queda da pálpebra;
• sensação de ”apagões visuais”;
• balanço no olhar (nistagmo);
• alteração na visão das cores.

Além disso, algumas doenças neurológicas podem prejudicar diretamente a visão e, por esse motivo, o paciente, além de ser acompanhado pelo Neurologista ou Neurocirurgião, também deve ser acompanhado por um Neuroftalmologista. Por exemplo:

• Tumores cerebrais (mesmo que benignos), aneurismas e mal formações venosas cerebrais: podem comprimir as áreas nobres relacionadas ao sistema visual e levar a perdas localizadas ou gerais do campo visual.

• Doenças autoimunes como a Esclerose Múltipla podem comprometer o nervo e as vias ópticas levando a alteração da percepção de cores e piora visual.

• Acidentes Vasculares Cerebrais (AVCs) podem levar a perda súbita de parte da visão e alterações da movimentação ocular com visão dupla.

• Doenças musculares como a Miastenia Gravis podem levar a queda das pálpebras (ptose) e visão dupla com estrabismo.

Apesar da importância no acompanhamento de diversas doenças neurológicas, a Neuroftalmologia ainda é uma área pouco conhecida. Pacientes portadores de doenças neurológicas, especialmente as mencionadas, devem ser submetidos a avaliação Neuroftalmógica para excluir acometimento da via visual e, dessa forma, melhorar e direcionar o seu tratamento e acompanhamento. Não deixe de se informar com seu Oftalmologista caso apresente algum dos sintomas citados!

Ver perfil

Matéria Por

Nathalia Mayumi Thomaz

Oftalmologia

CRM/PR 39282 | RQE 22980 | Londrina

Deixar Comentário