“Dieta da Fertilidade:” hábitos saudáveis melhoram taxas de gravidez

GINECOLOGIA

“Dieta da Fertilidade:” hábitos saudáveis melhoram taxas de gravidez

Manter hábitos alimentares corretos e saudáveis é importante para qualquer pessoa e em qualquer fase da vida. Com a fertilidade não é diferente. O consumo de determinados alimentos e certos hábitos saudáveis podem melhorar a fertilidade feminina. Esse foi o tema do livro “A Dieta da Fertilidade”, publicado após pesquisa na Universidade de Harvard, e alvo de diversos estudos. Alguns problemas comuns em mulheres inférteis foram detectados. Um deles é a insulina, hormônio secretado pelo pâncreas que ajuda as células a absorver o açúcar da corrente sanguínea. Quando os níveis de insulina e açúcar aumentam, isso leva a um desequilíbrio hormonal, que podem causar irregularidade na ovulação. Outro problema está relacionado às células ovarianas responsáveis por converter o colesterol em testosterona, que em excesso podem atrapalhar a ovulação. Dos resultados do estudo, mulheres que seguiram a dieta proposta reduziram em até 80-90% os distúrbios de ovulação. Maiores taxas de gestação foram obtidas com menos gorduras trans e açúcares, mais proteínas de origem vegetal em detrimento da animal, fibra, ferro e polivitamínicos. Além disso, menor índice de massa corpórea (IMC), exercícios físicos regulares e moderada quantidade de laticínios integrais (com alto teor de gordura) também mostraram- se benéficos.

Os pontos fundamentais para a dieta da fertilidade são:

1. Evite gorduras trans.

2. Consuma mais gorduras vegetais insaturadas: aumentam a sensibilidade do organismo à insulina e reduzem a atividade inflamatória. São encontradas em óleos vegetais, nozes, sementes e peixes de água fria (como salmão e sardinha, ricos em Ômega 3).

3. Consuma proteínas vegetais: encontradas no feijão, soja, ervilhas, tofu ou nozes.

4. Carboidratos: consuma os de digestão lenta, ricos em fibras, como grãos integrais, vegetais, frutas e feijão. Evite os de digestão rápida. Isso vai facilitar o controle da glicose no sangue e dos níveis de insulina. Evite alimentos processados.

5. Beba mais leite integral: um copo de leite integral ao dia ou uma porção de iogurte integral parecem favorecer a fertilidade.

6. Polivitamínicos: ferro, zinco, cálcio e ácido fólico presentes nestes compostos são fundamentais.

7. Bebidas: água é a melhor escolha, sem dúvida; prefira as minerais. Café, chá preto e álcool podem ser consumidos, mas em baixa quantidade. Suspenda refrigerantes.

Pode uma dieta “Low Carb” melhorar minhas chances de engravidar?

Especialistas em fertilidade descobriram que limitar o consumo de carboidratos pode aumentar a probabilidade de gravidez em até cinco vezes. Um estudo americano observou a dieta de 120 mulheres submetidas à fertilização in vitro. Para destacar o impacto de carboidratos e proteínas na fertilidade, as pacientes foram divididos em dois grupos. O primeiro grupo com uma dieta baixa em carboidratos e o segundo uma dieta rica em carboidratos. O resultado é incrível: 58% do primeiro grupo engravidou com sucesso, enquanto apenas 11% das mulheres do segundo grupo atingiram a gravidez. Ainda, mulheres inférteis com endometriose, ovários policísticos e obesidade também são fortemente aconselhadas a reduzir sua ingestão de carboidratos e adotar uma dieta mais balanceada. Especialistas descobriram que as mudanças na dieta podem ajudar as pessoas a melhorar sua fertilidade, seja tentando engravidar naturalmente ou através de um tratamento de fertilidade.

Ver perfil

Matéria Por

PAULA FETTBACK

Ginecologia e Obstetrícia

CRM/SP 117477 | CRM/PR 33084 | Londrina

Deixar Comentário