Você tem disfunção temporomandibular (DTM)? Entenda as causas e os tratamentos.

ODONTOLOGIA

Você tem disfunção temporomandibular (DTM)? Entenda as causas e os tratamentos.

A Articulação Temporomandibular (ATM) é uma estrutura anatômica que conecta a mandíbula ao crânio, existindo uma de cada lado, sendo responsável pela execução de todos os movimentos que fazemos com a boca e é uma das mais complexas do corpo humano. A Disfunção da Articulação Temporomandibular (DTM), é a doença desta articulação e dos músculos mastigatórios, causando muito sofrimento a milhões de pessoas, dificultando a alimentação, diminuindo o convívio social e a qualidade de vida. Os sinais e sintomas mais comuns da DTM são: desconforto na articulação temporomandibular, dor ao abrir e fechar a boca, dor nos dentes, nos músculos da face, no pescoço e dores de cabeça constantes (muitos não sabem que pode estar associado a disfunção de ATM). O paciente pode ainda relatar estalos, ruídos, cliques articulares, limitação de abertura da boca, travamento ou limitação de movimentos mandibulares.

A maioria dos pacientes reclamam de alterações otológicas (relacionados ao ouvido), como zumbido, tontura, vertigem, sensação de abafamento no ouvido, diminuição da audição, entre outros. Por isso, muitos de nossos pacientes procuram antes um otorrinolaringologista. E em alguns casos o tratamento acontece em conjunto.

Embora atinja muitas pessoas no mundo inteiro, a DTM é uma patologia pouco conhecida. São muitas vezes causadas por movimentos desnecessários que fazemos com a boca: morder lábios, bochechas, língua, lápis, roer unha, apoiar a mão na região do queixo, bruxismo, apertamento dentário diurno, gerando uma hiperatividade das articulações e dos músculos envolvidos. Há também outras causas como a depressão, estresse e ansiedade.

O paciente com DTM é um doente crônico que geralmente demora anos para buscar tratamento e o profissional da odontologia é o último especialista a ser procurado.

O cirurgião-dentista especialista irá investigar as queixas do paciente de forma ordenada com questionários específicos, com uma avalição clínica detalhada examinando corretamente a face e a cavidade oral. Para ajudar no diagnóstico, solicitamos alguns exames complementares, principalmente radiografias, tomografias computadorizadas e ressonância magnética.

Na maioria dos casos o tratamento é conservador, por meio de relaxantes musculares e anti-inflamatórios, uso de placas de acrílico interoclusais, termoterapia, relaxamento e exercícios fisioterápicos orientados pelo profissional. A terapia multidisciplinar é necessária após a avaliação conjunta dos profissionais da saúde: neurologista, otorrinolaringologista, reumatologista, psicólogo, fonoaudiólogo, e fisioterapeuta.

Nos casos em que o paciente não responder ao tratamento clínico de maneira satisfatória, procedimentos cirúrgicos são necessários para diminuição da dor e melhora das funções. Dentre as abordagens operatórias, temos realizado a Artroscopia de ATM - cirurgia por vídeo minimamente invasiva - em ambiente hospitalar. O paciente pode receber alta no mesmo dia do procedimento e retornar o mais breve possível às suas atividades diárias.

 

Ver perfil

Matéria Por

EVALDO SALES HONFI JUNIOR

Bucomaxilofacial

CRO 3985 | João Pessoa

Deixar Comentário