Cuidados com os olhos durante o verão

OFTALMOLOGIA

Cuidados com os olhos durante o verão

Chegamos ao verão, uma época do ano que exige atenção extra com a exposição aos raios solares. A falta de proteção contra a radiação ultravioleta (UV) pode, além de causar queimaduras, aumentar o risco de câncer de pele.

Entretanto, o cuidado deve ir além do uso do filtro solar. A cada ano, aproximadamente 3 milhões de pessoas sofrem perda da visão devido aos danos relacionados à radiação UV. A exposição aos raios solares pode danificar a superfície ocular, o cristalino e a retina, provocando alterações como pterígio, catarata e degeneração macular/ maculopatia solar. Os raios UV também podem afetar a pele ao redor dos olhos, aumentando o risco de tumores palpebrais.

Nesse sentido, é de suma importância o uso dos óculos de sol (ainda que o indivíduo esteja sob o guardasol), que devem oferecer adequada proteção contra os raios ultravioleta. Caso contrário, o perigo é ainda maior. O uso de óculos escuros de origem duvidosa, sem essa proteção, pode levar a danos ainda mais expressivos.

Além dos óculos de sol, existem hoje no mercado lentes para óculos de grau e lentes intraoculares (utilizadas na cirurgia de catarata) que oferecem proteção contra os raios UV e a luz azul. Além das fontes naturais, o uso crescente de lâmpadas de LED, computadores, TVs, tablets e smartphones provoca exposição demasiada a altos níveis de luz azul, prejudicial à saúde ocular por causar “envelhecimento” precoce da retina.

Outra recomendação importante é a seguinte: ao mergulhar, não abrir os olhos embaixo d’água. O calor aumenta a temperatura da água do mar e das piscinas, tornando o ambiente mais propício à proliferação de bactérias, e, consequentemente, ao risco de conjuntivite. Essa orientação deve ser dada também às crianças.

Pacientes que usam lentes de contato devem ter cuidado redobrado nesse período. Recomenda-se retirar as lentes antes de mergulhar no mar ou piscina, a fim de minimizar o risco de infecções. Caso esse indivíduo apresente olhos vermelhos, significa que algo está errado e precisa ser examinado. É importante lembrar que não se deve dormir com lentes de contato, em qualquer época do ano (uma vez que isso também aumenta o risco de infecção ocular).

O uso de colírios lubrificantes é um grande aliado nesse período. No verão, há um aumento na exposição ocular a diversos agentes agressores, tais como cloro, areia, suor e protetor solar (cuja aplicação ao redor dos olhos deve ser evitada, para não causar irritações). Esses colírios ajudam a manter a superfície ocular “hidratada”, aliviando também os sintomas de quem possui olho seco.

Caso ocorra o contato dos olhos com alguma substância agressora (bronzeador, protetor solar, suor, etc.) a primeira providência deve ser irrigá-los com água limpa em abundância, e logo em seguida procurar um oftalmologista. Além disso, ao perceber sintomas de dor ocular, sensibilidade à luz, ardência, olhos vermelhos e lacrimejamento, é fundamental fazer uma avaliação oftalmológica completa.

Ver perfil

Matéria Por

Aline Roseane Queiroz de Paiva Faria

CRM/PB 7409 | RQE 4995 |

Deixar Comentário