Cirurgia da Catarata

Cirurgia da Catarata

A catarata é a principal causa de cegueira tratável na população,principalmente nos países em desenvolvimento. Segundo a Organização Mundial de Saúde, há 45 milhões de cegos no mundo, dos quais 40% são devidos à catarata.

Mas o que é a catarata?

A catarata é qualquer opacicação de uma lente que possuímos no interior dos olhos, chamada cristalino. Essa opaci- cação pode ser congênita ou adquirida, esta última representando a grande maioria dos casos. Quanto mais idade a pessoa tem, maior a chance de aparecer a catarata. Além da idade, outros fatores favorecem para o aparecimento e progressão da catarata, como o uso de certos medicamentos, doenças associadas, como diabetes mellitus, doenças renais, alta miopia, uveítes, além de traumas oculares.

E o que sente a pessoa que tem catarata?

Com exceção de casos muito excepcionais, não sente dor, nem tem vermelhidão nos olhos. Simplesmente a visão vai diminuindo progressivamente, às vezes, num processo tão lento que a pessoa nem percebe. É comum a pessoa reclamar que está enxergando embaçado, como se houvesse uma fumaça ou nevoeiro. O diagnóstico é feito durante a consulta oftalmológica rotineira, na qual a pessoa procura o oftalmologista para, por exemplo, uma troca de óculos.

E o tratamento da catarata, como é feito?

É essencialmente cirúrgico, ou seja, não existem medicamentos que regridem a catarata já formada. Mas essa cirurgia não é uma urgência, com exceção de raríssimas ocasiões. Não é porque uma pessoa tem catarata que precisa operar. O que determina é a visão. Se a visão que a paciente apresenta não é suficiente para realizar as suas atividades cotidianas, esse é o momento de começar a planejar a cirurgia, caso contrário, ou seja, se a visão seja adequada para o estilo de vida do paciente, o procedimento pode ser postergado, sem prejuízo algum.

E como é a cirurgia?

A cirurgia consiste na retirada da lente natural que se encontra opacicada e na colocação de uma lente artificial, retornando a transparência de um olho saudável e consequentemente, a visão. A anestesia pode variar conforme a preferência do cirurgião, ou seja, pode ser com colírios, bloqueios regionais e até anestesia geral, esta reservada atualmente para os casos de catarata em crianças. Não há necessidade de ficar internado e a recuperação varia de pessoa para pessoa, algumas já sentem uma considerável melhora já nos primeiros dias. A técnica e os equipamentos evoluíram muito nos últimos anos, além da qualidade das lentes, o que torna a cirurgia mais segura e eciente. Porém, como todo e qualquer procedimento, apresenta riscos e necessita de cuidados fundamentais no pré e pós-operatórios.

Como dicas em relação à catarata e saúde ocular em geral, tenha hábitos sadios, controle doenças sistêmicas, coma bem, pratique esportes regularmente e se proteja dos raios solares. Além disso, faça uma avaliação anual com o oftalmologista de sua conança, caso a opacicação venha aumentando signicativamente. Dentro desta ótica, o usuário ou o interessado em usar lentes de contato deve atentar para a necessidade de um bom acompanhamento de saúde de seus olhos, onde a adaptação de lentes de contato atenda as características particulares de seu olho e suas necessidades pessoais de acordo com suas preferências e estilo de vida.

Ver perfil

Matéria Por

Marcelo Luiz Kureski

Oftalmologia

CRM/PR: 12703 | RQE: 4420 | Francisco Beltrão

Deixar Comentário