Vacinas Exclusivas da Rede Privada

Vacinas Exclusivas da Rede Privada

Há algumas décadas, milhões de pessoas no mundo todo estavam expostas a contágios potencialmente fatais, em especial durante os primeiros anos de vida. Graças às vacinas, no entanto, muitas infecções outrora comuns puderam ser controladas, e a mortalidade infantil caiu de forma vertiginosa.

Estima-se que sejam evitadas anualmente a morte 1,5 milhão de crianças por doenças como sarampo, coqueluche, tétano e pólio. No Brasil, o Programa Nacional de Imunizações (PNI) tem alcançado altos índices de eficácia na erradicação de algumas doenças como poliomielite, e serve de exemplo para outros países.

Entretanto, sociedades médicas como Sociedade Brasileira de Pediatria, Sociedade Brasileira de Imunizações, Academia Americana de Pediatria e Centers for Disease Control and Prevention orientam para aplicação de vacinas ainda não disponíveis na rede pública, com foco na saúde individual.

Existem, assim, calendários vacinais específicos para prematuros, crianças, adolescentes, homens, mulheres, idosos, saúde ocupacional e saúde do viajante.

Como exemplo destas vacinas, destacamos:

1. As vacinas contra meningites meningocócicas, cujo pico de incidência está nos lactentes e nos adolescentes. As vacinas disponíveis contra meningite são a Vacina Adsorvida Meningocócica B, que é recomendada dos 2 meses aos 50 anos, e a Vacina Meningocócica Conjugada ACWY, indicada a partir dos 3 meses, sendo importante que seja aplicada mesmo nas crianças que já tenham recebido a vacina Meningocócica tipo C;
2. Vacina Zostavax - O herpes-zóster é uma patologia que acomete 1 em cada 3 pessoas acima dos 50 anos de idade e que ocorre pela reativação do vírus da varicela que após a infecção inicial fica latente no organismo. A vacina é indicada em dose única a partir dos 50 anos de idade e previne também a neuralgia pós-herpética;
3. Vacina Gardasil, contra Papiloma Vírus Humano (HPV), que protege contra câncer de colo de útero, vagina, vulva, pênis e verrugas genitais. Existe nos tipos bivalente e quadrivalente;
4. A vacina Dengvaxia é recombinante, tetravalente, e foi avaliada em 40.000 pessoas em 15 países. É eficaz em 95% das formas graves, em 80% na diminuição das hospitalizações, em 80% das pessoas que já contraíram dengue e 65,6% na população em geral. Indicada entre 9 a 45 anos;

Ver perfil

Matéria Por

MARILENE SALETTE MOMM

Pediatria

CRM/SC 3331 | RQE 2862 | Florianópolis

Deixar Comentário