Chega a Florianópolis nova tecnologia no combate á disfunção erétil

UROLOGIA

Chega a Florianópolis nova tecnologia no combate á disfunção erétil

Indolor e não invasiva, tecnologia tem chamado atenção por conta de sua eficácia no tratamento de um dos problemas mais comuns entre os homens. Uma das queixas mais comuns entre os homens de todo o mundo também é uma das que mais vêm preocupando a todos eles: a disfunção erétil ou impotência sexual. Segundo o consenso do Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos, por definição, a disfunção erétil é a incapacidade de obter ou manter uma ereção peniana com rigidez suficiente para a prática sexual satisfatória. Por questões culturais e principalmente por ainda ser encarado como um tabu, o problema muitas vezes acaba sendo negligenciado pelos homens.

A disfunção atualmente afeta mais de 150 milhões de homens em todo o mundo, mas apenas 15% deles procuram tratamento adequado. Fato que compromete não apenas a sua felicidade, mas a saúde dos relacionamentos. “A disfunção erétil está associada aos mesmos fatores de risco que as doenças vasculares, incluindo hipertensão, diabetes, tabagismo e obesidade. E assim como qualquer doença, deve ser diagnosticada e tratada corretamente, fazendo uso da melhor terapia para cada caso” - afirma o urologista Dr. Alberto Ambrogini Felizmente a tecnologia não para de avançar e reafirma seu papel como a maior aliada dos homens no tratamento e combate a disfunção erétil. Um novo tratamento tem chamado a atenção graças a sua eficácia e praticidade.

Chamado de AIRES ED, o sistema, de tecnologia alemã, utiliza ondas de energia para ativar vascularização do tecido peniano e pélvico, resultando no aumento do fluxo sanguíneo necessário para a ereção. Para o Dr. Alberto Ambrogini, a tecnologia proporciona benefícios que vão além do resultado final. “As sessões do ARIES ED são rápidas, indolores e realizadas no próprio consultório médico, oferecendo toda a discrição, privacidade e conforto ao paciente que começa a sentir os resultados após cerca de seis sessões”, explica o urologista. “Para toda a classe médica, a satisfação do paciente e a efetiva melhora de sua condição são fatores fundamentais e a terapia com o ARIES ED se difere das outras não apenas pelo ineditismo do uso de ondas de choque de baixa intensidade, mas também pelos excelentes resultados apresentados até o momento, representando uma alternativa atraente e inovadora no tratamento da disfunção erétil” finaliza.

Ver perfil

Matéria Por

Alberto Ambrogini

Urologia

CRM/SC 9665 | RQE 4224 | Florianópolis

Deixar Comentário

Outras matérias desse profissional