O que é CPRE?

O que é CPRE?

A colangiopancreatografia endoscópica retrógrada (CPRE) é um procedimento indicado para avaliação diagnóstica e terapêutica das doenças que acometem os ductos de drenagem do fígado e do pâncreas.

A colangiopancreatografia endoscópica retrógrada (CPRE), é um procedimento indicado para avaliação diagnóstica e terapêutica das doenças que acometem os ductos de drenagem do fígado e do pâncreas (as vias biliares intra e extra-hepáticas e o canal pancreático principal ou ducto de Wirsung, respectivamente.

Ductos são trajetos de drenagem; os canais de drenagem do fígado são chamados de ductos biliares. Durante a CPRE, o médico irá introduzir um endoscópio através da boca do paciente, passando pelo esôfago e estômago, chegando até o duodeno (Porção inicial do intestino delgado). Nesta região, observa-se a presença de uma estrutura chamada de papila duodenal maior ou papila de Vater (local por onde a bile formada no fígado cai no intestino). Introduz- -se um catéter (tubo plástico estreito) através do endoscópio para dentro dos ductos e injeta-se um contraste radiopaco. Com auxílio de um aparelho de raio-X é possível visualizar certas alterações das vias biliares e pancreáticas.

Quais são os procedimentos terapêuticos realizados na CPRE?

• Retirada de cálculos;
• Dilatação e colocação de próteses biliares (plásticas ou metálicas autoexpansivas;
• Drenagem de cistos

Como são realizados os procedimentos terapêuticos?


São realizados no mesmo procedimento através de uma papilotomia (pequeno corte na papila).

Como é feita a sedação para realização da CPRE?


A sedação é feita com anestesia geral para conforto e segurança do paciente e facilitação do trabalho do endoscopista.

Quanto tempo dura o procedimento?

A duração média é de 30 a 60 minutos, salvo situações especiais. Em alguns casos, a anatomia da papila e dos ductos é desfavorável, podendo resultar em procedimentos mais prolongados ou mesmo na incapacidade de efetuar a cateterização do ducto de interesse, resultando em insucesso do procedimento.

Quais as complicações da CPRE?


As principais complicações relacionadas à CPRE, são a dor e distensão abdominal, pancreatite, sangramento digestivo e perfuração duodenal. A pancreatite aguda é a complicação mais frequente, ocorrendo em 1% a 7% dos casos. Perfuração e sangramento podem acontecer em respectivamente 0,3% a 0,6% e 0,8% a 2% dos casos, particulamente nos pacientes submetidos a papilotomia. A colangite (Infecção das vias biliares) ocorre em cerca de 1% dos casos, principalmente em pacientes com estenoses benignas e malignas sem condições de drenagem endoscópica.

Ver perfil

Matéria Por

Eder Iguma

Gastroenterologia

CRM/MS 7960 | RQE 4450 | Dourados

Deixar Comentário