Valão Intra-Gástrico

O balão intragástrico foi projetado para diminuir a capacidade do reservatório gástrico devido ao seu volume e ao seu peso, causando sensação de saciedade precoce, diminuindo o consumo de alimentos (dieta hipocalórica), que associado a uma mudança na rotina de vida (reeducação alimentar e atividades físicas regulares), resultaria na perda de peso corporal de forma saudável.

Balão intragástrico:

O BALÃO é uma alternativa para aqueles que querem perder peso de forma mais saudável que a medicamentosa e mais conservadora do que a cirurgia.

Trata-se de uma prótese de silicone fechada que é introduzida por via endoscópica, sob sedação endovenosa, tornando-se esférica após seu preenchimento com solução de soro fisiológico associado a um corante (azul de metileno). O volume a ser preenchido varia de paciente para paciente conforme a anatomia gástrica (450 ml a 700 ml).

O balão intragástrico foi projetado para diminuir a capacidade do reservatório gástrico devido ao seu volume e ao seu peso, causando sensação de saciedade precoce, diminuindo o consumo de alimentos (dieta hipocalórica), que associado a uma mudança na rotina de vida (reeducação alimentar e atividades físicas regulares), resultaria na perda de peso corporal de forma saudável.

Pacientes que usam esse balão estão capacitados a uma alimentação normal, especialmente líquidos e dietas programadas, mas limitadas em quantidade (não em qualidade), que deve ser orientada por um nutricionista.

Como é colocado o balão intragástrico?

O procedimento é realizado por endoscopia digestiva alta em regime ambulatorial, sob sedação venosa. Ou seja, pela técnica endoscópica é possível acompanhar o enchimento e o posicionamento do balão dentro do estômago.

Quem tem indicação de colocar o balão intragástrico?

Esse método é indicado para pessoas com sobrepeso e obesidade, mas qualquer paciente que já tenha passado por outros tratamentos convencionais, ou não quer ou não pode se submeter ao método cirúrgico (cirurgias bariátricas), pode procurar um profissional especialista e qualificado para uma avaliação.

O balão pode estourar?

Raramente há o rompimento do balão. Ainda assim, o balão é preenchido com soro fisiológico adicionado de um corante chamado azul de metileno, ambos inócuos ao organismo. Caso aconteça o rompimento, o paciente pode perceber a urina corada de azul.

Quais os riscos na colocação e na retirada do balão?


Os riscos são mínimos e equivalentes à realização de uma endoscopia digestiva ambulatorial. A retirada é igualmente feita por meio da endoscopia digestiva, porém, por precaução, deve ser realizada em ambiente hospitalar e sob anestesia geral. Não obstante, os riscos também são mínimos se realizados com materiais adequados e profissionais treinados e capacitados.

Quais são os principais efeitos colaterais?


O paciente passa por uma adaptação ao balão no estômago, podendo sentir náuseas, vômitos e sensação de peso, principalmente nos primeiros dias após a colocação.

Ver perfil

Matéria Por

Bárbara S. Freitas Iguma

Gastroenterologia

CRM/MS 7991 | Dourados

Ver perfil

Matéria Por

Eder Iguma

Gastroenterologia

CRM/MS 7960 | RQE 4450 | Dourados

Deixar Comentário

Outras MATÉRIAS