“Vasinhos” na Face! Saiba o que fazer e como tratar o problema.

ESPECIAL CAPA

“Vasinhos” na Face! Saiba o que fazer e como tratar o problema.

O que são “vasinhos” na face?

As telangiectasias, ou “vasinhos” no rosto, como são conhecidos, são pequenos vasos com menos de 1 milímetro de diâmetro bem abaixo da pele, vermelhas e eventualmente de tonalidade arroxeada. Elas não crescem em tamanho, mas em quantidade e costumam se espalhar devagar e progressivamente no nariz, lábios e nas bochechas. Embora ainda não sejam conhecidas as verdadeiras causas desta alteração, na maior parte dos casos, é um problema benigno, mais estético do que uma expressão superficial de uma doença mais séria.

Quais os fatores para o surgimento de “vasinhos” no rosto?

Apesar de existirem algumas situações, mais raras, em que podem ser sintomas de uma doença mais grave como rosácea ou doenças do fígado, por exemplo, isso não é o mais comum. Existem vários fatores que parecem aumentar as chances de aparecimento destes “vasinhos”, como:

• Exposição solar exagerada - Pessoas muito claras que se expõem excessivamente ao sol.
• Envelhecimento natural da pele;
• Consumo excessivo de bebidas alcoólicas;
• Uso contínuo de corticoides;
• Exposição prolongada ao calor ou frio.

Além disso, mulheres grávidas ou pessoas com acne ou feridas cirúrgicas na região também podem desenvolver pequenos “vasinhos” vermelhos na pele do rosto.

Como tratar os “vasinhos” na face?

Sendo uma área corporal muito exposta, um cartão de visita pessoal no sentido exato da palavra, a presença dessas pequenas veias pode causar muito constrangimento social. As telangiectasias de face (“vasinhos”) não causam impacto algum na saúde e o tratamento deve se restringir às necessidades estéticas. O fato de a drenagem sanguínea da face ir também para os vasos intercerebrais limita muito o uso da técnica clássica, com injeções de glicose ou espuma densa. 

Das varias técnicas existentes, o laser tem sido a que oferece melhores resultados, por ser simples e fácil de ser feita. O efeito do laser nestes vasos é muito favorável, com uma resposta rápida e esteticamente boa. Para o tratamento o cuidado observado é uma pele sem bronzeamento, para evitar possíveis queimaduras. Isso ocorre porque o laser tem muita afinidade por melanina, limitando seu uso em peles morenas ou bronzeadas.

As sessões são bem toleráveis e o único cuidado é o uso de protetor solar nos primeiros sete dias. Um pouco diferente dos “vasinhos” nas pernas, os do rosto são mais finos e por isso respondem de forma mais favorável ao tratamento, exigindo menor numero de sessões e menor potencia o que, consequentemente, torna o tratamento com mínima dor. Por fim, outra característica relevante é que esses vasos faciais jamais evoluirão para varizes.

Ver perfil

Matéria Por

Alex Lazzari Dornelles

Cirurgia Vascular

CRM/SC 15370 | RQE 11689 | Chapecó

Deixar Comentário

Outras matérias desse profissional