DERMATOLOGIA

Psoríase : a doença que atinge 125 milhões de pessoas no mundo pode ser controlada

Você sabe o que é a Psoríase, condição que de acordo com a ONG Psoríase Brasil, acomete mais de 125 milhões de pessoas no mundo? Trata-se de uma doença inflamatória de pele, crônica e não contagiosa, que apresenta como principal característica a presença de manchas vermelhas - que são mais grossas que a textura da pele e descamam. Normalmente, a condição manifesta-se em pessoas da faixa etária entre 30 e 50 anos. Essas manchas normalmente aparecem nos cotovelos, joelhos e couro cabeludo.

Em alguns casos podem atingir as articulações e se espalhar por toda a pele. Um dos traços da psoríase é que ela é cíclica - as manchas podem aparecer e desaparecer periodicamente. Os sintomas variam de acordo com o paciente e o caso, mas podem incluir coceira, pele ressecada e com rachaduras, inchaço e rigidez nas articulações. Dados da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) apontam que entre 30% e 40% dos pacientes de Psoríase possuem histórico familiar da doença, portanto, sabe-se que a doença está relacionada à suscetibilidade genética.

Após o diagnóstico, o tratamento indicado varia de acordo com a gravidade e tipo da Psoríase. O que funciona bem em um organismo pode não obter o mesmo resultado em outro. Com as diferentes opções terapêuticas disponíveis atualmente, já é possível controlar a doença e viver com uma pele sem ou quase sem lesões. Quando não tratada, a Psoríase pode ter um impacto significativo na vida do paciente, tanto na qualidade de vida quanto na autoestima, o que pode agravar o quadro.

Dependendo da gravidade das lesões corpóreas, o acompanhamento psicológico é sugerido para resolver problemas relacionados à imagem e estética. A prática de exercícios físicos e o hábito de possuir uma alimentação balanceada são dois fatores que podem fazer diminuir ou até desaparecer os sintomas. Anualmente, o dia 29 de outubro é reservado para fomentar e ampliar o debate sobre a Psoríase, visando promover o tratamento e controle da doença para os portadores.

Em 2018, o foco da campanha, promovida em diversas ações via internet, foi divulgar que mesmo sem uma cura permanente, o protocolo clínico da doença evoluiu muito nos últimos anos. Além dos medicamentos, encontra-se no mercado farmacêutico cremes, loções e shampoos. Há, também, outras tecnologias, como a fototerapia, os medicamentos sistêmicos e injetáveis. Através do conhecimento sobre a enfermidade, com o esclarecimento de dúvidas comuns que assolam a população, diminui-se o preconceito e a desinformação, valorizando a auto estima dos pacientes. A Psoríase tem controle acessível à população, não é transmissível, e por isso, não deve ser alvo de preconceito.

Ver perfil

Matéria Por

Vanessa Gheno

Dermatologia

CRM/SC 17854 | RQE 14819 | Chapecó

Deixar Comentário

Outras MATÉRIAS