Métodos Contraceptivos Intrauterinos

GINECOLOGIA

Métodos Contraceptivos Intrauterinos

Atualmente, existem diversos métodos contraceptivos disponíveis para evitar uma gravidez. Eles podem ser naturais, de barreira, hormonais, mecânicos ou ainda definitivos (irreversíveis). Os contraceptivos reversíveis de longa duração são métodos de elevada eficácia na proteção da mulher contra gravidez por um período de tempo prolongado. Trata-se dos métodos reversíveis de contracepção mais eficazes, pois não dependem de você se lembrar de tomá-los ou usá-los para fazerem efeito.

Entre os principais, inclui o Dispositivo Intrauterino (hormonal ou não hormonal). O Dispositivo Intrauterino (DIU) é um método contraceptivo feito de plástico flexível moldado em forma de T que é introduzido no útero para impedir a gravidez. Pode ser utilizado desde a adolescência até a menopausa. Hoje, já se sabe que uma mulher que nunca passou por uma gestação, mesmo adolescente, e aquela que passou por uma cirurgia cesariana, podem ser candidatas ao uso do DIU.

Além disso, pode ser usado por mulheres que estão amamentando e não interfere na produção, quantidade e qualidade do leite materno. O DIU Hormonal (SIU) é um dispositivo que contém o hormônio progesterona (levonorgestrel). O sistema atua por meio da liberação contínua de uma dose baixa de progesterona no útero. Ele previne a gravidez através do controle do desenvolvimento da camada de revestimento do útero (endométrio) de forma que esta não fique suficientemente espessa para possibilitar gravidez, além de promover o espessamento do muco normal no canal cervical (abertura para o útero), de forma que o espermatozoide encontre dificuldade para entrar no útero e fertilizar o óvulo.

Apresenta uma duração de até cinco anos e uma eficácia superior a 99%. Além do efeito contraceptivo, o SIU também pode ser usado como tratamento de sangramento menstrual idiopático excessivo (sem doença de base). Após três meses de uso, o dispositivo reduz o sangramento de forma significativa e, em alguns casos, a mulher não apresenta qualquer sangramento menstrual. Dessa forma, promove também o alívio das cólicas menstruais. O DIU de cobre é um dispositivo envolto por fio e cilindros de cobre, não apresentando qualquer hormônio em sua composição.

O sistema libera íons de cobre que imobilizam e dificultam sua motilidade dos espermatozoides, impedindo a fecundação (encontro do óvulo com espermatozoide), mas não impedem os ovários de liberarem um óvulo por mês. Por não alterar a mucosa do endométrio (parede interna do útero), a mulher continua apresentando ciclos menstruais regulares. O DIU de cobre apresenta uma alta eficácia (maior que 99%) e uma duração de até 10 anos. É considerado o método contraceptivo ideal para mulheres que não podem ou não querem usar hormônios. Ambos os métodos são seguros e eficazes. Entretanto, a avaliação da história clínica da mulher é essencial para determinar qual dispositivo é o mais adequado.

Ver perfil

Matéria Por

Amanda Girotto Cardoso

Ginecologia e Obstetrícia

CRM/PR 35879 | RQE 21005 | Campo Mourão

Deixar Comentário