FISIOTERAPIA

Osteopatia aplicada ao esporte

A Osteopatia é uma especialização da área da Fisioterapia na qual o Osteopata estuda durante anos e aprende a lidar com o corpo de forma integrada e global, sendo uma técnica reconhecida no mundo todo e muito eficaz. A Osteopatia parte do princípio de que cada alteração corporal é somente um sintoma, ou seja, a causa de uma disfunção inicial pode ser encontrada em diversas estruturas e não especificamente no local da dor, muitas vezes longe da queixa do paciente.

Através de uma abordagem diagnóstica e uma terapêutica manual, o Osteopata encontra e corrige a causa do problema. No esporte, onde os movimentos são repetidos inúmeras vezes e com imensa intensidade, as repercussões poderão ser ainda maiores. Algumas lesões mesmo as degenerativas, que normalmente culpamos a idade ou a prática esportiva, podem ser prevenidas. Na visão da Osteopatia, um local degenerado na maioria das vezes é um local sobrecarregado.

Porque este local está sobrecarregado? O que está levando esta articulação a uma sobrecarga? Porque sempre tenho problemas somente nesta região? Estas são perguntas para serem respondidas pelo Osteopata. É exatamente isto que ele buscará na sua anamnese e no seu exame físico. Adiantaria para o atleta somente a dor melhorar? A dor pode até melhorar, com medidas como repouso, dentre outros, mas a sobrecarga continua ocorrendo se a mesma não for solucionada.

Temos que melhorar o equilíbrio corporal o mais rápido possível, a fim de não haver mais repercussões. Pessoas de todas as idades podem se beneficiar do tratamento Osteopático, inclusive os atletas, foco principal dessa matéria. Atletas de alto desempenho e os que estão iniciando sofrem com dores tentam se “acostumar” com a dor como se fosse normal da atividade. Isso não existe!!! A dor é consequência de um desequilíbrio, este que pode ser detectado em uma avaliação Osteopática detalhada, e corrigido, de maneira segura, eficaz e rápida sempre com o objetivo de buscar a saúde em sua totalidade, afinal o normal é não termos dor.

A maior parte das equipes esportivas de alto nível hoje em dia possuem Osteopatas em sua equipe, atuando na prevenção, manutenção e correções biomecânicas, melhorando o desempenho esportivo, minimizando lesões e evitando recidivas. Por isso, este tratamento não implica ao atleta interromper e nem mesmo diminuir o ritmo dos treinos. Pelo contrário, este método corrige os desequilíbrios biomecânicos lesivos e ajuda a restabelecer a biomecânica articular, muscular, fascial, craniana, visceral, tudo de acordo com o diagnóstico efetuado pelo Fisioterapeuta Osteopata, devolvendo a harmonia corporal, diminuindo as chances de lesões e melhorando seu desempenho técnico no esporte.

O princípio básico da Osteopatia é a liberdade de movimento e o esporte é o auge, a perfeição do movimento. A Osteopatia e o esporte estão ligados por essência. Esta essência é que faz o Fisioterapeuta Osteopata ser o entendedor da sensibilidade de cada atleta, de cada esporte, de cada movimento, de cada respiração, buscando sempre o melhor desempenho. Você que é atleta ou aspirante e tem uma boa consciência corporal e que conhece seu corpo, quando perceber que algo está diferente no seu corpo, ou que não tem dor, mas tem interesse em melhorar o seu desempenho e prevenir lesões procure um Fisioterapeuta Osteopata e faça uma avaliação. Conheça o que a Osteopatia pode fazer por você e por sua qualidade de vida e bem estar.

Ver perfil

Matéria Por

Gislaine Grejanin Barroso Saran

Fisioterapeuta

Crefito 8 / 62751 - F | Campo Mourão

Deixar Comentário

Outras MATÉRIAS