Transplante de córnea

OFTALMOLOGIA

Transplante de córnea

A córnea é uma estrutura transparente localizada na parte anterior do globo ocular, responsável por uma grande parte do poder refrativo do olho.

Algumas doenças e traumas oculares causam a perda da transparência ou irregularidade da superfície corneana, levando ao comprometimento visual. As principais alterações que podem necessitar de transplante de córnea são: cicatrizes corneanas após trauma ou infecção (leucoma), ceratopatia bolhosa, queimaduras oculares, ceratocone avançado e distrofias corneanas.

O transplante de córnea é um procedimento cirúrgico no qual a córnea doente ou danificada é substituída por outra córnea proveniente de um doador. Os transplantes penetrantes são aqueles que substituem toda a espessura da córnea, enquanto nos transplantes lamelares apenas a porção anterior ou posterior da córnea é transplantada. De acordo com a patologia e, em algumas situações específicas, o cirurgião opta por realizar o tipo de transplante mais adequado ao paciente.

Os riscos e complicações do transplante de córnea são semelhantes aos de outros procedimentos intra-oculares. Pode haver descolamento de retina, hemorragia de coróide, catarata, glaucoma secundário, entre outras complicações. Existem também riscos de falência do enxerto e infecção, minimizada com os cuidados adequados e uso de antibiótico profilático no pósoperatório.

Como em todo transplante de órgão e tecido, existe o risco de rejeição do enxerto. Quando o diagnóstico é precoce, muitas vezes é possível reverter esse quadro com tratamento clínico adequado, entretanto, em alguns casos, pode haver necessidade de um novo transplante.

Nem toda doença ocular pode ser resolvida com transplante de córnea, por isso, é muito importante realizar uma avaliação oftalmológica minuciosa para analisar se há comprometimento de alguma outra estrutura ocular, além da córnea, que esteja comprometendo a visão.

Faça sua consulta de rotina com seu médico oftalmologista e tire suas dúvidas!

Algumas doenças e traumas oculares causam a perda da transparência ou irregularidade da superfície corneana, levando ao comprometimento visual.

Ver perfil

Matéria Por

Jéssica Figueiredo

Médica

CRM/AM 7995 | Boa Vista

Ver perfil

Matéria Por

Romulo Ferreira da Silva

Oftalmologia

CRM/RR: 266 RQE: 319 RQE: 320 | Boa Vista

Deixar Comentário