Psiquiatra não é para loucos

PSIQUIATRA

Psiquiatra não é para loucos

Existem muitas dúvidas envolvendo a Psiquiatria. Muitas pessoas não sabem ao certo quando procurar e por quais motivos devem procurar este especialista.

Também percebo um grande número de pacientes com alterações psiquiátricas procurando outros especialistas para se tratarem, unicamente por conta do peso e do estigma de se aceitar como um paciente psiquiátrico, como se isso fosse um atestado de loucura.

Engana-se quem acredita que somente casos graves chegam aos consultórios psiquiátricos.

São vários os transtornos que a Psiquiatria trata, desde casos leves de Transtornos da Ansiedade até casos graves e incapacitantes, como algumas formas de Esquizofrenia.

No dia a dia do consultório, posso afirmar que cerca de 65% dos meus atendimentos devam-se a transtornos ansiosos e do humor, e apenas uma pequena parcela são os pacientes mais “graves”.

A seguir, alguns transtornos bastante frequentes:

DEPRESSÃO Já rotulado como o “mal do século”, é um dos transtornos que mais incapacita para o trabalho. Hoje, já está mais do que comprovado que é uma doença, e não “fraqueza de personalidade” ou uma “tristeza mal resolvida”. Acomete crianças e adultos. Existe tratamento e cura.

TRANSTORNO DA ANSIEDADE GENERALIZADA (TAG) Caracteriza-se por preocupação e ansiedade excessivas que causam sintomas físicos e/ou sofrimento psicológico significativo, com prejuízo no funcionamento social/profissional/ pessoal.

TRANSTORNO DO PÂNICO – SÍNDROME DO PÂNICO Crises de ansiedade/pânico, com sintomas físicos acentuados e sensação de morte iminente. Tais crises ocorrem nas mais diversas ocasiões e não estão relacionadas a qualquer ameaça real.

TRANSTORNO OBSESSIVOCOMPULSIVO Presença de pensamentos obsessivos, que a pessoa percebe como irracionais, mas dos quais não consegue se livrar facilmente. Tais pensamentos levam a comportamentos compulsivos, visando aliviar o estresse, causado pelos pensamentos intrusivos. Em geral, relacionados a temas como saúde, limpeza e organização.

TRANSTORNO BIPOLAR DO HUMOR Alterações de humor, caracterizadas por períodos de depressão que intercalam com períodos de euforia. Cada período pode durar dias, semanas ou meses, não se tratando, portanto, das flutuações diárias de humor.

TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE Desatenção, Hiperatividade e Impulsividade, com início dos sintomas na infância. Traz grandes prejuízos escolares e pessoais, se não tratados adequadamente.

DEPENDÊNCIA QUÍMICA Compreende o alcoolismo e drogas ilícitas, como maconha, cocaína, crack, anfetaminas. Requer envolvimento de equipe multidisciplinar na abordagem terapêutica destes pacientes, além de apoio e orientação aos familiares que, com frequência, adoecem e manifestam sintomas ansiosos e depressivos. São inúmeros os transtornos tratados pelo Médico Psiquiatra. Foram listados aqui alguns dos mais frequentes no consultório.

Ver perfil

Matéria Por

Alberto Augusto Iglesias Ferreira

Psiquiatria

CRM/RR 1874 | RQE 235 | Boa Vista

Deixar Comentário